Rodrigo Lindoso se desculpa por tumulto após eliminação para o América-MG

Jogador contou que foi consolar o colega de equipe quando ouviu provocações do adversário

Foto: Ricardo Duarte / S.C. Internacional

A partida entre América-MG e Inter na noite desta quarta-feira (18) não terminou em um clima amistoso. Após as cobranças de pênaltis, onde o colorado foi eliminado das quartas de final da Copa do Brasil, uma confusão se iniciou entre o atleta colorado Rodrigo Lindoso e alguns jogadores da equipe mineira. Com os ânimos acalmados, o volante fez questão de procurar a assessoria de imprensa do clube para explicar o ocorrido.

Lindoso se desculpou pelo fato após a partida, mas afirmou que a atitude foi uma resposta às provocações recebidas de adversários. “Na confusão, ficou evidente a correria. Mas logo em seguida, quando chegamos ao vestiário, dei apoio aos companheiros. Procurei os assessores para dar entrevista. Como somos referências, atrapalhamos o espetáculo pela confusão. Ninguém quer ver isso na televisão. Quando perdemos o pênalti, eu fui dar o apoio ao companheiro, o atleta deles (Alexandre), bem diretamente a mim, falou uma gracinha e deu tchau“, explicou.

O jogador tocou até no nome de Lisca, técnico do América-MG, quando citou as provocações. No entanto, admitiu que estava irritado pela eliminação e por isso perdeu a paciência: “Eu tenho até amigos lá, que joguei junto, mas não falei. Estava com o sangue fervendo. Até houve provocações do treinador deles. Não é que o Inter não sabe perder. Foi uma provocação comigo. O América-MG precisa ter respeito à instituição do Inter. Nós também não podemos desrespeitar. Infelizmente, o Alexandre e o treinador deles fizeram provocações. Já me retratei”, disse Lindoso.

Agora, o colorado vai em busca da recuperação da liderança do Brasileirão. No domingo (22),  recebe o Fluminense às 18h15, no Beira-Rio, pela 22ª rodada.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Abel explica escolhas e eliminação colorada: “Não tem tática. Não tem estratégia”
Marcelo Medeiros lamento eliminação, mas avalia positivamente sua gestão: “Fizemos um resgate da autoestima do torcedor”
Deixe seu comentário