Rodrigo Dourado completa um ano fora dos gramados e segue em busca de uma recuperação completa

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

10 de julho de 2019, Allianz Parque, quartas de final da Copa do Brasil. Palmeiras 1×0 Inter. Esta foi a última partida disputada por Rodrigo Dourado com a camisa colorada, antes de uma lesão que o deixaria fora dos gramados por um ano.

Após sofrer um séria lesão no joelho esquerdo, foram 53 jogos assistindo de fora e desfalcando o time colorado.  Dourado sentiu o problema pela primeira no dia 9 de abril de 2019, na vitória do Inter por 3 a 2 sobre o Palestino, na Copa Libertadores. Um exame feito na época apontou um entorse no joelho esquerdo. O volante foi submetido a uma artroscopia, passou por um período de recuperação durante a Copa América, e seguiu atuando por mais alguns jogos.

Mas após a partida de ida contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil, o departamento médico do Inter confirmou em definitivo o problema do atleta, de 26 anos: um edema ósseo no joelho esquerdo. Dourado passou por uma nova artroscopia e começou sua recuperação, que levaria mais de um ano.

O jogador só foi liberado para retomar os retreinamento recentemente. Há um mês, ele trabalha no gramado do CT do Parque Gigante, em rotina especial, mas deve estar à disposição do técnico Eduardo Coudet quando os jogos retornarem.

Mesmo longe dos gramados por um longo espaço de tempo, Dourado despertou interesse de outros clubes. O empresário Gilmar Veloz em entrevista à Rádio Grenalrevelou que o jogador foi alvo de consulta de uma equipe italiana, interessada em sua situação. No entanto, no início deste ano, ele renovou seu contrato com o Inter até o final de 2022.

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Após deixar o Inter, José Aldo acerta ida para o futebol português
D’Alessandro participa de ação solidária em instituições participantes do Lance do Craque
Deixe seu comentário