Rodrigo Caetano fala sobre a busca por reforços, mas destaca: “Que esteja à altura de Guerrero, não vamos encontrar”

Foto: Rádio Grenal

Com a baixa de Guerrero por conta de uma lesão no joelho direito, o colorado agora vai em busca de um nome para reforçar o ataque na sequência de jogos que terá pela frente. O executivo de futebol, Rodrigo Caetano, em entrevista à rádio Grenal, falou sobre os próximos passos do Inter nessa empreitada e destacou que jogadores que já possuem vínculos com outros clubes estão longe da alçada colorada. Além das poucos oportunidades no mercado, as dificuldades do Inter em encontrar novos reforços passa muito por questões financeiras. Mas para o executivo, será quase impossível encontrar alguém para substituir o peruano: “Não podemos pensar em um substituto para Guerrero porque isso não existe. Que esteja à altura dele, não vamos encontrar”. 

Segundo Caetano, o colorado não definiu nomes: “É difícil, porque o mercado internacional está fechado, e o mercado brasileiro não é pródigo em opções, porque as equipes já estão montadas”. Segundo o dirigente, atletas que não possuem vínculos com outros clubes ou que estão em situação de fim de contrato, como foi com Yuri Alberto, são opções mais plausíveis: “Jogadores em fim de contrato, a possibilidade aumenta. Sabemos que existe a dificuldade de trazer jogadores com vínculos. Dificilmente teremos jogadores que estão sendo utilizados em outras equipes”.

Questionado sobre a contratação de Alexandre Pato, pouco utilizado atualmente no São Paulo, Caetano reforçou o fato de que o jogador já possui vínculo com o tricolor paulista, lembrando o ocorrido na segunda-feira, em que o Inter contatou Luiz Adriano, do Palmeiras, e o atacante disse que não pretendia sair do Verdão: “É mais ou menos a mesma coisa do Luiz Adriano: têm vínculos com outros clubes. Importantes para eles e para a história do Internacional. Mas não temos condição de fazer qualquer tipo de movimentação nesse sentido. […] O Alexandre Pato tem vínculo com o São Paulo. Situações de jogadores com vínculos com o clube são impossíveis para o Inter”.

Sobre a partida desta noite, contra o Atlético-GO, o dirigente reforçou que o fator mandante neste momento, sem torcida, não é mais decisivo, mas o colorado precisa vencer para retomar as vitórias no Campeonato: “Óbvio que precisamos vencer. Tivemos um bom início e teremos que recuperar hoje. É um adversário muito forte. Dentro de casa vamos tentar impor a nossa forma de jogar”.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Jogadores colorados mandam recado para Paolo Guerrero e desejam força ao peruano
Com mudanças no ataque, Inter recebe o Atlético-GO tentando reencontrar vitórias no Brasileirão
Deixe seu comentário