Rodinei, Flamengo e arbitragem: nas vésperas da decisão, presidente do Inter conversa com a Rádio Grenal

Presidente colorado preferiu não falar em favoritismo para a partida do próximo domingo

Foto: Ricardo Duarte / S.C. Internacional

Dias antes da decisão pelo título do Campeonato Brasileiro, diversos assuntos pairam os ares do estádio Beira-Rio. Se vencer o Flamengo no próximo domingo (21), o Inter conquista o Brasileirão após 41 anos. A diferença entre as duas equipes na tabela é de apenas um ponto e, em caso de empate ou derrota colorada, a decisão ficará para a última rodada.

O presidente do Inter, Alessandro Barcellos, descarta favoritos. Em conversa com a Rádio Grenal na manhã desta sexta-feira (19), falou sobre a imprevisibilidade do futebol: “Se olharmos para os números vamos chegar na conclusão que A ou B podem ser favoritos, mas no futebol sabemos que é diferente. Esse jogo não tem favoritismo.”

Uma das principais dúvidas na equipe colorada que enfrenta o Flamengo no domingo, diz respeito à presença do lateral Rodinei. Para contar com o jogador, o Inter precisará desembolsar o valor de R$ 1 milhão, devido a uma multa prevista no contrato de empréstimo do jogador.

“Esse é um tema previsto em contrato. Cabe a cada clube avaliar a pertinência dele ou não. Nós estamos avaliando e essa avaliação é uma avaliação técnica. Nós temos atletas importantes para essa posição. Não existe uma decisão diretiva sobre isso. A decisão da diretoria é dar a liberdade para que a comissão técnica faça o seu trabalho. O próprio Heitor já jogou no primeiro turno. Outros jogadores podem atuar por ali. É uma decisão técnica que nós vamos respeitar.”

Sobre a manifestação do vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz, na última quarta-feira (17), em que citou que o presidente colorado “não estaria acostumado a chegar nas finais”, Alessandro Barcellos explicou: “Se ele disse isso a mim, ele tem total razão. Eu estou começando no comando colorado e quem sabe esse seja meu primeiro titulo. Se foi para o Inter, ele está enganado. O Inter foi o time que mais venceu nesse século. Temos muito orgulho disso e, temos certeza, o Flamengo não é representado por uma figura prepotente. Tenho certeza que a nação flamenguista não se sentiu representada. Dentro de campo vamos buscar dar as respostas“.

O assunto da arbitragem, bastante destacado por Alessando Barcellos após a vitória contra o Vasco, no último domingo (14), também foi esclarecida: “Eu vi dirigente do Vasco indo no vestiário. Eu vi o xingamento que foi feito. Não podemos achar que está tudo normal. Se colocar no Google “reclamação de arbitragem”, tu vais ver que todos os clubes já fizeram isso. Então fizemos uma manifestação alertando, que estávamos na reta final e não íamos aceitar manifestações externas. Apenas isso. Simples e muito claro. Agora, interpretações fora disso são para desviar o foco. Sempre vamos registrar quando tem alguma coisa que está prejudicando o clube”.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

FGF define tabela da primeira rodada do Gauchão
Flamengo x Inter, escalações, arbitragem, momentos e transmissão
Deixe seu comentário