Ramirez lamenta perda do título gaúcho e afirma: “Aqui não há tempo para perder”

Miguel Ángel Ramirez falou após perder o título do Gauchão para o Grêmio

Foto: Ricardo Duarte / S. C. Internacional

O Inter perdeu o Campeonato Gaúcho 2021. O empate em 1 a 1 com o Grêmio, na Arena, deixaram o título com o time mandante pelo saldo gols. Após a perda da decisão, Miguel Ángel Ramirez falou em entrevista coletiva.

VICTOR CUESTA

A presença do argentino no banco de reservas foi a surpresa quando o Inter confirmou a escalação inicial para o clássico. Ramirez explicou a ausência: “Cuesta jogou com infiltração no Paraguai, estava com dores. Não podia repetir isso contra o Grêmio. Não poderíamos perde-lo para muitos meses. Não queria isso”.

DESGASTE FÍSICO

O tema foi mais uma vez pauta nas respostas do técnico colorado. ”Chegamos do Paraguai na sexta-feira. Treinamos à tarde com os que não jogaram. Treinamos ontem com o time que ia jogador. Alguns não podem fazer grandes coisas pelo desgastes dos jogos”, comentou. Miguel Ángel Ramirez completou criticando o calendário brasileiro: “Não perdemos o título pelo desgaste físico. Sei que isso serve para todos os times. Mas preciamos sentar em uma mesa para resolver o calendário ou a saúde dos jogadores vai para…”.

CONFUSÃO

Em um Grenal marcado pela final do estadual, também ficou marcado a briga entre o lateral-direito gremista, Rafinha, e o atacante colorado Yuri Alberto. Sobre a confusão, Ramirez comentou: “Nenhum dos meus jogadores começou confusão. Rafinha agrediu o Yuri. Depois Ferreira gritou para o nosso banco. Eu quero que minha equipe seja superior no jogo, não na briga e na lábia. Não gosto disso”.

PRESSÃO

Este foi o terceiro clássico Grenal na carreira de Ramirez, que ainda não obteve vitória, estando com duas derrotas e agora, um empate. Sobre a pressão pelos resultados positivos, o treinador espanhol respondeu: “Aqui não há tempo para perder. Essa derrota nós tivemos nos ajudaram a entender o que queremos propor. Podemos ganhar ou perder, mas queremos ser fiéis ao que queremos ser. Ao que treinamos. É sempre muito difícil ganhar”.

JOVENS DA BASE

Durante a partida, Ramirez colocou alguns jogadores da base como Caio Vidal, Praxedes, Lucas Ramos e Léo Borges. Sobre a utilização, o treinador colorado falou: “Se os jogadores atuaram, era porque entendi quais eram as melhores opções. Independente se eram da base ou não. Pensei na figura que poderia nos ajudar no campo”.

DERROTA NO BEIRA-RIO

A derrota dentro de casa garantiu o título para o Grêmio. Ramirez relembrou a partida: “Depois do 1 a 0, no Beira-Rio, deixamos de fazer o que queríamos fazer. Fizemos outra coisa. Guardamos o que não tínhamos. Depois do empate, tentamos o plano de jogo. Não sei se merecíamos perder na ida”.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Grêmio x Inter: Escalações, momentos, arbitragem e transmissão
Barcellos defende Ramirez e questiona arbitragem: “A atuação do Vuaden foi decisiva”
Deixe seu comentário