Papaléo Zin, vice de futebol do Inter, demonstra indignação pelo não adiamento das partidas

Papaléo se mostrou indignado com o não adiamento das partidas

Foto: Ricardo Duarte / S.C. Internacional

O vice de futebol do Internacional, Emílio Papaléo Zin, falou hoje (30) com exclusividade na Rádio Grenal. Papaléo se manifestou à respeito do não adiamento das rodadas do Brasileirão para clubes que tiveram jogadores convocados para a seleção brasileira: “Quando recebemos a notícia eu manifestei uma indignação porque os clubes que tem jogadores convocados acabam sendo punidos, mas a reclamação não é apenas por isso. Nós temos Edenilson, Guerrero e Palácios convocados, mas também tem a questão da logística que vai nos complicar”.

O dirigente ainda explicou a versão dada pela CBF aos clubes: “Houve uma quebra do critério que vinha sido adotado. O argumento deles não é de todo indefensável. Teriamos problemas com o adiamento, por exemplo a projeção das partidas mais para frente, problemas com o televisionamento, a quebra da sequência dos jogos, mas é isso, bola pra frente”. 

Papaléo também aproveitou o espaço para fazer uma projeção sobre o jogo do final de semana contra o Atlético-MG, no Mineirão: “O Atlético é um grande time. Não é à toa que está liderando o campeonato. Não seria surpreendente uma derrota, mas nós estamos em uma boa fase. Há vários fatores que me fazem ficar otimista”.

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Vice de administração do Inter, Victor Grunberg comemora retorno de público e explica como funcionará com o Beira-Rio
Atlético-MG x Inter: Escalações, momentos, arbitragem e transmissão
Deixe seu comentário