Protocolo para retorno do Gauchão é apresentado e decisão final será anunciada na semana que vem

Presidente da FGF apresentou ao governo do Estado o protocolo de retorno e conclusão do Gauchão Ipiranga 2020.

Foto: Divulgação/FGF

A quinta-feira (18) foi agitada no mundo do futebol gaúcho. Reuniões e entregas de protocolos foram realizadas para definir o futuro do gauchão e também para reforçar as medidas de saúde impostas pela dupla grenal.

A reunião entre a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) e o Governo do Estado do Rio Grande do Sul ainda não definiu a volta do Campeonato Gaúcho, mas a tarde rendeu um grande passo dado para isso acontecer. O presidente da FGF, Luciano Hocsman, apresentou os protocolos para o retorno do campeonato. A data segue a mesma. A ideia é retomar o Gauchão no dia 19 de julho.”Nós apresentamos o calendário de 19 de julho a 9 de agosto. Um dos questionamentos feito pelo secretário de planejamento foi se essas datas eram rígidas. O estado entendendo decidir realocar para algumas datas mais adiante não tem problema”, comentou Hocsman em entrevista exclusiva à Rádio Grenal.

As novidades giram em torno da forma que ele vai acontecer. As regras são rígidas. O número de sedes, conforme o documento, vai diminuir. Serão utilizados os estádios localizados em Porto Alegre, São Leopoldo, Novo Hamburgo, Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Pelotas. Também está previsto um mapa de posicionamento para cada profissional. Limitação nas delegações, duas baterias de 50 testes e restrições até nas concentrações, atletas chegando fardados e limitando o uso dos vestiários são outros protocolos impostos. E claro, os jogos serão sem público.

Agora, a decisão final fica para a semana que vem, onde haverá mais uma reunião entre os poderes. Hocsman diz ter feito seu trabalho. “Apresentamos um protocolo de jogo que possa acontecer independentemente da bandeira. Agora cabe aos órgãos decidirem.”

O dia também foi de reunião entre o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, e os presidentes da dupla grenal. O encontro aconteceu por videoconferência e serviu para o prefeito apresentar para Marcelo Medeiros e Romildo Bolzan Júnior a situação epidemiológica da Capital.

Isso acontece, pois o número de casos na capital vem aumentando e daí surgem os riscos de superlotar o sistema de saúde. Os dirigentes apresentaram o plano de protocolo atual adotado pelos clubes e um modelo que possibilite a volta das atividades coletivas de forma progressiva e segura.

Server de exemplo para outras categorias foi o que o presidente do Grêmio comentou que pode acontecer.”Estamos pleiteando a possibilidade de treinar, avançar um pouco mais nos protocolos e estimular os exemplos de controle a partir do futebol”, diz Bolzan. Já Marcelo Medeiros reforçou o plano que o colorado adotou para a volta aos treinos. “O ambiente do futebol é atípico, os atletas não transitam em ambientes coletivos. Criamos protocolos seguros e mais próximos do risco zero de contaminação”, garante Medeiros.

Voltar Todas de Gauchão 2020

Compartilhe esta notícia:

Volta do Campeonato Gaúcho começa a ser cogitada somente para agosto, aponta secretário
Departamento médico do Juventude identifica teste positivo de atleta para coronavírus
Deixe seu comentário