Presidentes de Grêmio e Juventude concedem entrevista à Rádio Grenal e criticam troca na arbitragem

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Com a partida contra o Juventude, pela Copa do Brasil, se aproximando, o presidente gremista Romildo Bolzan, concedeu uma entrevista à Rádio Grenal, projetando a partida e comentando sobre as polêmicas com a arbitragem que rondaram os dois adversários. Na tarde da última segunda-feira (26), o presidente do Juventude, Walter Dal Zotto Jr., condenou a CBF pela mudança na escala de arbitragem da partida, e também falou sobre isso em entrevista à Rádio Grenal, na manhã dessa terça-feira (27).

Ano passado, os dois times também se enfrentaram pela Copa do Brasil e o Juventude foi derrotado por 3 a 0 no jogo de volta, sobre isso, Walter reconheceu: “Para este enfrentamento eu entendo que o Juventude está melhor do que estava no ano passado”.

Mas em relação a troca da arbitragem, o presidente não foi fraco nas palavras, considera que tenha sido algo programado, já que o Juventude teve problemas com o árbitro escolhido, Anderson Daronco, anteriormente: “A indignação é muito grande, não só na nossa torcida. Isso parece uma provocação até, o árbitro com quem tivemos problemas no jogo contra o Inter e o Grêmio e é escalado pela CBF. É um desrespeito essa escala.”

“Eu tenho uma amizade de muitos anos com o ex-presidente da FGF que deve ser abalada por este fato, porque fizemos cobranças fortes. Mandamos ofício para a CBF, mandei mensagem para o Gaciba e não obtive retorno. Disseram que era o único FIFA disponivel. Mas não é possível. Poderia ser qualquer árbitro gaúcho, mas não o Daronco, pelos equívocos que cometeu contra nós e pela postura que teve.”, acrescentou.

Já o presidente gremista, Romildo Bolzan, que teve o clube envolvido em polêmicas com a arbitragem no jogo contra o São Paulo, no Campeonato Brasileiro, entendeu a indignação por parte do Juventude e afirma compreender que o erro na escala já foi cometido e não pode ser repetido. “É uma situação muito similar ao que nos ocorreu, que nos constrange também. Ninguém nos consultou para mudar a arbitragem contra o São Paulo, e aconteceu o mesmo contra o Juventude.”, disse.

Mesmo com as reclamações por parte de Walter Dal Zotto, Romildo Bolzan discordou que o Grêmio pudesse ter alguma influência na troca, “Eu não quero que as pessoas entendam que o Grêmio se aquieta quando beneficiado. Não, isso nos constrange também.”, rebateu.

“Os dirigentes da CBF que escolheram ele que tem que avaliar o trabalho. Se as escalas estão sendo bem feitas, se o VAR está sendo bem utilizado, como está a qualificação da arbitragem.”, acrescentou.

 

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Esporte

Compartilhe esta notícia:

Live Grenal Desafio da Solidariedade arrecada mais de 3 toneladas de alimentos não perecíveis
Ferreira fala sobre seu desempenho no Grêmio e projeta estreia tricolor nesta quinta: “Copa é final”
Deixe seu comentário