Paulo Bracks ressalta que áudio vazado de Paulo Paixão não influenciou vestiário colorado

Paulo Bracks falou em entrevista coletiva após a derrota diante do Fluminense por 1 a 0, no Maracanã

Foto: Reprodução / S.C. Internacional

Nessa quarta-feira (25), o Inter foi ao Rio de Janeiro enfrentar o Fluminense e acabou sendo derrotado pelo placar de 1 a 0.  O resultado complicou muito o colorado para conseguir a classificação direta para a Copa Libertadores da América de 2022. Após a partida, o executivo de futebol, Paulo Bracks, falou sobre o mau momento.

É evidente que o Inter teve uma decrescente em seu rendimento nos últimos jogos. O fato fica comprovado nos números, tendo em vista que o colorado venceu apenas duas partidas nas últimas 10. Paulo Bracks destacou não ter faltado empenho por parte dos jogadores e falou sobre já estar imaginando a próxima temporada: “Evidentemente que o trabalho de 2022 já começou. Quando o campeonato acabar, vamos fazer um balanço e projetar a próxima temporada”.

Assunto posto em pauta, assim como na coletiva de Diego Aguirre, foi sobre o desligamento de Paulo Paixão após vazamento de áudio. Apesar do ocorrido, Bracks negou qualquer influência do acontecimento na derrota colorada: “O vestiário não está pesado. Está hoje, muito indignado pelo jogo de hoje. Houve luta, houve entrega e houve empenho, mas não houve resultado”. E completou ressaltando não ter nada a ver o desempenho do time com o que Paixão acabou falando no áudio.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Aguirre destaca como “duro golpe” gol sofrido no início e derrota para o Flu no Rio
Rebaixamento, Libertadores e reta final do Brasileirão: Dupla Gre-Nal correndo contra o tempo
Deixe seu comentário