Para fazer história: dupla grenal terá de fazer resultado inédito em mata-mata para avançar na Libertadores


Por: Valéria Possamai,

O início da disputa das quartas de final da Libertadores não foi dos melhores para a dupla grenal. Ambos saíram com revés do primeiro jogo. Em Porto Alegre, o Grêmio foi derrotado por 1 a 0, para o Palmeiras. Já no Rio de Janeiro, o Inter perdeu por 2 a 0, para o Flamengo. A decisão da vaga, contudo, não está decidida. E os gaúchos têm mais 90 minutos para fazer história na competição das Américas.

Além do cenário desfavorável no jogo de ida, colorados e gremistas precisam romper uma barreira histórica para seguir adiante na Libertadores. Nunca na história, nenhum dos dois clubes conseguiram reverter a desvantagem.

Inter tem retrospecto próximo

Foto: (Divulgação/S.C.Internacional)

Apesar de nunca ter revertido uma desvantagem por 3 a 0, o Inter tem episódios de recuperação próximo a este placar. O cenário ocorreu em três oportunidades.

  • 2006

No ano em que conquistou o título de campeão, o colorado havia perdido por 2 a 1 para a LDU, na primeira partida das quartas de final. Mas na partida de volta, o time conseguiu reverter o placar com gols de Rafael Sobis e Renteria no estádio Beira-Rio e seguiu às semifinais.

  • 2010

Na disputa de 2010, na fase de oitavas de final, o colorado sofreu 3 a 1 do para o Banfield, fora de casa. Mas com o gol marcado fora de casa e o 2 a 0 construído na partida de volta, o time se classificou e foi o bicampeão daquela edição. Alecsandro e Walter marcaram os jogos.

  • 2015

Na Colômbia, o time perdeu por 1 a 0 para o Santa Fé. Mas no Beira-Rio, conseguiu os dois gols que garantiram a classificação. Naquele ano, o Inter acabou sendo eliminado nas semifinais para o Tigres, do México,

Grêmio revive rivalidade de 1995

Grêmio garantiu classificação sobre o Palmeiras em 1995. Foto:(Divulgação/Grêmio1983)

Com o histórico adverso e sem mesmo nunca ter conseguido reverter um mata-mata em Libertadores, quando teve um placar desfavorável em casa, o Grêmio tem uma estatística positiva contra o Palmeiras em decisões da competição continental.

Na edição de 1995, ano do bicampeonato da Libertadores do tricolor, o tricolor de Paulo Nunes e Jardel goleou o Verdão por 5 a 0, ainda no antigo Olímpico.

No jogo da volta, o Palmeiras até conseguiu marcar também cinco gols, mas o tricolor deixou o seu e garantiu a classificação às semifinais.

O atual cenário

Foto: (Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Grêmio: Com a derrota por 1 a 0 na última terça-feira, só a vitória interessa para o tricolor na próxima semana, em São Paulo. Se os gremistas devolverem o resultado da Arena, a vaga será decidida nos pênaltis. Em caso de vitória por um gol de diferença a partir de 2 a 1, garante a classificação.

Foto:(Ricardo Duarte/S.C.Internacional)

Inter: Para a decisão da próxima quarta-feira, em Porto Alegre, o colorado precisa vencer por 3 a 0 para garantir a classificação no tempo normal. Caso devolva o mesmo placar do primeiro jogo, a vaga será decidida nas penalidades máximas. Vale lembrar que, nesta fase há gol qualificado, ou seja, caso o Flamengo marque, o Inter precisará superar o adversário por uma diferença de três.

Foto destaque:(Ricardo Duarte/S.C.Internacional)

Comentários

>