Hexa na cabeça


Por: Kalleb França, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal

O Internacional sagrou-se hexacampeão gaúcho pela terceira vez em sua história ao vencer o Juventude pelo placar de 3×0 no estádio Beira Rio na tarde deste domingo (08). Com gols de Sasha aos 14′ do primeiro tempo, Paulão aos 24′ e Gustavo Ferrares aos 36′ do segundo tempo a vitória foi sacramenta. A conquista marca o vigésimo título do clube no século XXI.

 

Primeiro tempo

 

A partida começou equilibrada, com ambas as equipes em busca de não sofrer gols. O Juventude, por ter perdido em casa, precisava marcar pelo menos dois gols para ser campeão sem a necessidade de uma disputa de pênaltis, com isto, procurava manter a posse de bola se arriscando até, um pouco mais do que o Internacional.

Sem muito sucesso, nas poucas vezes que chegou por terra, o time de Argel Fucks teve uma oportunidade aos 14′ em uma bola aérea pelo lado direito de campo. O lateral-direito William, que foi liberado de uma suspensão pelo STJD para disputar a partida, cobrou com perfeição e encontrou Sasha completamente livre atrás de todos os zagueiros. O atacante subiu, e cabeceou tirando a bola do alcance do goleiro Elias. Estava aberto o placar para o Inter. Na comemoração, o atacante colorado arrancou a bandeirinha de escanteio e dançou uma valsa, em alusão à valsa de quinze anos, famosa corneta dos torcedores pelos 15 anos sem títulos importantes do rival Grêmio.

Antônio Carlos, técnico do Juventude, estava bastante agitado e pedia na beira do gramado, que o time tocasse mais a bola e aproveitasse os espaços que o internacional deixava quando saia para o ataque. Porém, a meia canja do time serrano, não conseguiu encontrar estes espaços, e sedia muitos contra-ataques que eram parados com falta. Em uma das vezes que conseguiram encontrar espaço para uma troca rápida de passes, chegaram na cara do goleiro Alisson, mas o arqueiro em sua última partida pelo clube, fez boa defesa colocando a bola para escanteio.

 

Segundo tempo

 

Na etapa final, o Juventude não tinha muito o que fazer a não ser partir para o ataque. Durante os 10′ primeiros minutos o time de Caxias conseguiu exercer uma certa pressão, porém chegou apenas uma vez com perigo, aos 9′ em belo passe de Dieguinho que encontrou o meia Hugo entrando na área e cabeceando nas mãos de Alisson.

Aos poucos, o Internacional foi adiantando a sua marcação e tomando conta da segunda etapa, com a cautela necessária atrás, o time de Argel, adiantou as linhas de frente e foi empurrando o Juventude, que ficou apenas com a opção do contra ataque. Em uma jogada pelo lado direito o árbitro Anderson Daronco marcou falta. Na cobrança, William novamente, suspendeu a bola com precisão na cabeça do zagueiro Paulão, que testou para baixo e a bola morreu no fundo das redes. Eram 24′ minutos da etapa complementar e o 2×0 anotado pelo Inter. No placar agregado estava 3×0 e o hexa cada vez mais perto.

O placar começou a ficar elástico quando o lateral Artur cruzou precisamente para Gustavo Ferrares, o garoto cabeceou entre as pernas de Elias e marcou o terceiro gol, e o seu primeiro gol como profissional pelo Internacional. Na jogada do terceiro gol, o destaque da partida lateral-direito Willian, sentiu uma lesão e deixou a partida para entrada de Paulo Cézar Magalhães.

O segundo tempo seguiu com o  canto de “olé ” e “é campeão”. As vozes de 42 mil pessoas ecoavam pelos arredores do bairro Menino Deus. Assim Internacional sagrou-se hexa campeão gaúcho, e ergueu a vigésima taça no século XXI.

 

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 3 X 0 JUVENTUDE

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 08 de maio de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael Alves e Júlio César Santos (ambos do RS)
Cartões amarelos: William e Paulão (Inter); Lucas, Pará, Heverton, Hugo e Bruno Ribeiro (Juventude)

GOLS:
INTERNARCIONAL:
Eduardo Sasha, aos 14 minutos do primeiro tempo, Paulão, aos 24 do segundo tempo, e Gustavo Ferrareis, aos 37 do segundo tempo

INTERNACIONAL: Alisson; William (Paulo Cezar), Paulão, Ernando e Artur; Fernando Bob (Jair), Fabinho, Anderson (Gustavo Ferrareis) e Andrigo; Aylon e Eduardo Sasha
Técnico: Argel Fucks

JUVENTUDE: Elias; Hélder (Wallacer), Klaus, Heverton (Sassá) e Pará; Wanderson, Lucas, Bruno Ribeiro (Felipe Lima) e Hugo; Dieguinho e Roberson
Técnico: Antônio Carlos Zago

 

 

 

 

Comentários