Nas vésperas do resultado do 1º turno, Rádio Grenal conversa com candidatos à presidência colorada

primeiro turno, 340 conselheiros estão aptos a votar até às 17h desta sexta-feira (27)

Foto: Divulgação / S.C. Internacional

O Inter iniciou nesta quinta-feira (26) a eleição que definirá o presidente do clube para o próximos três anos. Neste primeiro turno,  votam somente aos membros do Conselho Deliberativo. Avançam para o “pátio”, o segundo turno, os dois candidatos mais votados para a então eleição dos sócios torcedores.

Ao todo, 340 conselheiros estão aptos a votar até às 17h desta sexta-feira (27). Na noite de quinta (26), o conselho se reuniu em sessão virtual para que cada candidato expusesse os planos de gestão.

Nesta manhã, a Rádio Grenal conversou com os quatro candidatos ao cargo eletivo máximo do clube: Guinther Spode, do Movimento Inter Grande (Chapa 01), José Aquino Flôres de Camargo, da Reage Inter (Chapa 03), Cristiano Pilla, do Povo do Clube (Chapa 04) e Alessandro Barcellos, da O Inter Pode Mais (Chapa 05).

Confira as principais declarações dos candidatos.

Guinther Spode (Chapa 01): 

“Evidentemente que os resultados de campo para os torcedores, nem tanto para os conselheiros, pode influir. Nós temos feito um bom trabalho, deixando uma estrutura bem melhor da que recebemos.”

“Eu sou um otimista incorrigível, tenho a expectativa si de que possamos conquistar título nesta temporada.”

José Aquino Flôres de Camargo (Chapa 03):  

“A gestão do Internacional, infelizmente, está muito atrasada. Está na hora de profissionalizarmos. Não é o meu achismo no futebol que vai fazer eu contratar esse ou aquele jogador.”

“Existem duas chapas, uma independente, uma de oposição. Alguns não acreditaram. À medida que passou o tempo, a chapa 3 cresceu de forma bem palpável. A expectativa é fazermos em torno de 100 votos.”

Cristiano Pilla (Chapa 04):

“Eu acredito muito no enxugamento dos gastos administrativos do Inter. Observamos muitos gastos elevados com situações desnecessárias. Há muitos exemplos até na literatura de clubes da Europa de enxugamento.”

“Tenho esperança, ao lado dos meus companheiros do Povo do Clube e da torcida que tem manifestado muito apoio nas redes sociais. Nossa conta é que temos 80 votos, faltariam 10 que nos levariam para o pátio.”

Alessandro Barcellos (Chapa 05): 

“Votação sempre pode gerar surpresas. Só termina depois do último voto ser apurado. Mas temos convicção de que estaremos no 2º turno.”

“Não se pode ter vergonha de fazer parte de uma gestão do Inter. Tem que se ter orgulho. O que tem que se ter vergonha é de fazer parte e não fazer as coisas.”

Você ainda pode conferir uma entrevista completa feita com cada candidato antes do início da votação: Guinther Spode, José Aquino Flôres de Camargo, Cristiano Pilla e Alessandro Barcellos.

Os dois candidatos mais votados avançam para o segundo turno, marcado para o dia 15 de dezembro, também de forma virtual. Neste momento, os 70 mil associados estarão aptos a votar no novo presidente através do site oficial do clube ou pelo aplicativo oficial. Só não haverá segundo turno se um candidato atingir a cláusula de barreira de 85% dos votos para ser eleito em primeiro turno.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

De forma virtual, Inter inicia eleições presidenciais
Retorno de Moledo, Patrick e D’Alessandro na titularidade: o provável Inter para enfrentar o Atlético-GO
Deixe seu comentário