Marcelo Medeiros se despede do Inter: ”Tornamos o clube novamente protagonista em todas as competições que disputou”

Foto: Ricardo Duarte / S.C. Internacional

Um dia após a última partida do Inter em 2020, em tom de despedida, o presidente colorado Marcelo Medeiros veio à público conceder uma entrevista coletiva. Antes de responder às perguntas, o dirigente leu uma carta, onde fez um balanço de seu mandato, iniciado ainda em 2017.

O dirigente falou sobre o ano difícil de 2017, quando o colorado esteve jogando a série B do Campeonato Brasileiro. Disse que sua missão no clube havia sido concluída, dando enfâse na entrega do clube em uma melhor fase do que foi recebido.

”Algumas pessoas acreditam em destino, acaso ou sorte. Eu, pessoalmente, acredito em missão. E minha missão foi cumprida e será cumprida até amanhã (terça-feira). A missão de entregar um clube muito maior e em melhores condições do que recebi. Entregamos um Inter mais eficiente e profissional em todas suas áreas”, disse Marcelo.

Medeiros admitiu a frustração por falta de títulos e falou sobre a saída de Eduardo Coudet. Confira alguns trechos da entrevista:

”O Inter que entregaremos é protagonista no Brasil e no continente. É competitivo em todos os campeonatos que disputa. Mais uma vez, se encaminha para uma classificação para a Libertadores com chances de título no Brasileirã. Mas devo admitir que nos faltou a taça. O torcedor espera e merece essa taça. Essa missão, infelizmente, nós não concluímos. Mas a terra foi arada, as sementes cultivadas e, logo ali na frente, a colheita virá.”

FALTA DE TÍTULOS

”Só faltou o título. O difícil é chegar a uma decisão. Depois da campanha de 2018, que surpreendeu alguns (terceiro lugar no Brasileirão), nós entendíamos que a colheita seria realizada ali na frente e poderia se dar já em 2019. Chegamos a uma final de campeonato regional, perdemos nos pênaltis, e chegamos a uma final de Copa do Brasil. Se tivéssemos vencido aquela competição, o Inter teria coroado esta gestão que teve a coragem de assumir na segunda divisão e terminaríamos o ano com superávit. Mas a gente tem que ter a humildade de reconhecer que faltou o título.”

EDUARDO COUDET

”Tu contrata um treinador por dois anos e traz quatro auxiliares junto com ele. A pessoa se muda para Porto Alegre, vem de carro e aponta jogadores que ele gostaria de trazer, e esses jogadores vieram. Aí, duas semanas antes do jogo contra o Coritiba, em rede nacional, o Coudet encanta a todos pela simpatia, fala muito bem do clube e do nosso diretor-executivo. Duas semanas depois, diz que não tem mais cabeça para treinar o Inter. Tem certas coisas que não estão ao nosso alcance. Várias teorias surgiram sobre por que ele deixou o Inter e optou pelo Celta de Vigo. Acho que, para um argentino, trabalhar na Espanha é sempre uma alternativa para entrar no mercado europeu. Mas tudo que estava ao nosso alcance, fizemos.”

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Abel Braga fica no comando colorado até o final do Campeonato Brasileiro
Último treino: D’Alessandro recebe homenagem de jogadores e comissão técnica
Deixe seu comentário