Inter faz sua parte e agora seca o Vitória


Por: Kalleb França, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal

Apresentando pouco futebol o Internacional venceu o Cruzeiro por 1×0, com um gol de Valdívia que entrou no segundo tempo. A partida foi disputada no Beira-Rio, pela penúltima rodada do Brasileirão. Com o placar positivo, o time de Lisca foi aos 42 pontos e igualou a pontuação do Vitória, mas permaneceu na 17ª colocação e na zona do rebaixamento.

Caso o time baiano vença o Coritiba amanhã, o Inter não dependerá apenas de si para escapar do rebaixamento. Terá de vencer, na última rodada por um bom placar, e torcer para que o Vitória e o Sport não somem três pontos na última rodada do campeonato.

 

Primeiro tempo

 

O Internacional começou a partida jogando em cima do Cruzeiro. Com mais posse de bola, e mais organizado, o time da casa avançava na tentativa de abrir o placar. Rodrigo Dourado foi quem chegou mais perto, aos 10’ em uma cabeçada após escanteio cobrado pelo capitão Alex, mas a bola saiu pela linha de fundo. A pressa por fazer o gol fazia com que os meias errassem muitos passes. Em um erro de passe, Ezequiel roubou a bola e escapou pelo lado direito de ataque. A bola chegou em Rafael Sóbis que chutou firme e quase marcou.

Diante dos vários erros cometidos, tanto de marcação como de mecânica de ataque, o técnico Lisca abriu mão da sua primeira modificação, Vitinho que começou no banco de reservas entrou no lugar de Gefferson e Alex passou para a função de lateral esquerdo. O Inter só voltou ao ataque aos 32’ em um cruzamento  na área que Vitinho cabeceou para fora. Com poucas chances de gol e muita desorganização em campo o time de Lisca não mostrava muito futebol para escapar do perigo. Em uma jogada rápida,  o zagueiro Manoel derrubou Nico López, na cobrança Alex bateu bem mas o goleiro Rafael fez grande defesa.

Na tentativa de parar um ataque cruzeirense, Seijas fez uma falta e recebeu o terceiro cartão amarelo, e está fora do jogo contra o Fluminense na última rodada do campeonato. Sem conseguir chegar com efetividade, e sem chances claras de gol, o primeiro tempo foi para o final. Mesmo que tenha melhorado após a entrada de Vitinho, o time não conseguiu chegar ao gol. Assim o primeiro tempo foi para o final.

 

Segundo tempo

Sem criatividade e organização o segundo tempo começou para o Inter assim como tinha terminado o primeiro. Em boa jogada de Alisson pelo lado esquerdo, Danilo Fernandes salvou o Inter. Na cobrança de escanteio curta, Rafael Sóbis finalizou e Danilo espalmou para fora. Sem velocidade nas jogadas de ataque, Lisca colocou Valdívia em campo no lugar de Dourado, Mano Menezes trocou também e colocou em campo Marcos Vinícius e tirou Wililan Bigode, sendo assim Rafael Sóbis passou a ser o centroavante cruzeirense.

Percebendo que o time colorado não tinha objetividade, Mano Menezes tirou o volante Ariel Cabral e colocou Ábila, em resposta Lica tirou Seijas e colocou Ariel para seguir tentando a jogada pelo alto, que até então não havia surtido efeito algum. Aos 25′ em um contra ataque puxado pelo atacante argentino Ariel, a bola chegou em Anderson que chutou firme de fora da área. O goleiro do Cruzeiro fez a defesa em dois tempos.

O nervosismo tomou conta do time, e os jogadores do inter não conseguiam mais dominar a bola, o Cruzeiro estava mais organizado em campo e passou a controlar as ações no meio de campo. Em um passe errado no ataque, Valdívia conseguiu arrancar e chegar no campo de ataque. O atacante cortou para o lado e chutou forte sem chances para Rafael. Com gol em um momento delicado da partida o time colorado foi aos 42 pontos, mesma pontuação do Vitória e a esperança renascia no Beira-Rio.

Com o placar de 1×0 em seu favor, o time de Lisca passou a ser atacado pelo Cruzeiro, em uma jogada de Marcos Vinícius, Ábila quase marcou. Mas não mudou nada, a partida terminou com o vitória colorada, festa no Beira Rio e suspense até o apito final da última rodada do campeonato brasileiro.

Comentários