Inter tem dificuldade, mas vence o América-MG em tarde de Aylon


Por: Jonata, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal.

Internacional e América Mineiro se enfrentaram em uma bela tarde de sol no Estádio Beira-Rio. Com homenagens a Fernandão e Alex, o colorado foi em busca de fazer um bom saldo de gols, já que nos últimos jogos, conseguiu vencer apenas pelo placar mínimo.

Primeiro Tempo

Um começo alucinante. O jogo mal havia iniciado e em um lançamento de Ernando para William, que parecia se perder na linha de fundo, o lateral acelerou e conseguiu um bom cruzamento para a área. Aylon, se adiantou aos zagueiros e, como manda a cartilha dos centroavantes, estufou as redes do goleiro do time mineiro.

Três minutos depois, após boa troca de passes no meio campo, Artur foi lançado e cruzou na medida para Aylon, de novo, marcar o segundo gol do colorado.

A tática de Argel amassava o América em seu campo defensivo, com a subida dos laterais, principalmente William, que jogava às costas de seu marcador. Mas após os dois golpes sofridos pelo Inter, aos poucos, o Coelho foi se reerguendo na partida. Com a paciência do veterano Leandro Guerreiro, o time pôs a bola no chão e numa cobrança de falta da intermediária, a defesa colorada se atrapalhou. Após um bate-rebate, o zagueiro Adalberto empurrou para o fundo do gol de Danilo Fernandes.

Depois do gol sofrido, o Inter começou se perder em campo. O América acelerava a partida e buscava seu gol, impondo o seu ritmo. O técnico português, Sergio Vieira, adiantava a marcação e não deixava o colorado jogar. Sem dominar o meio campo, o time de Argel tinha o chutão como principal saída de bola.

O América já fazia por merecer o segundo gol. Tinha mais posse de bola, e sobretudo, criava mais que o time do Internacional. O time mineiro teve 7 finalizações e 3 chances de gol desperdiçadas contra apenas 4 finalizações vermelhas.

Alex, que apesar das boas atuações nos últimos jogos, não conseguiu imprimir um bom futebol junto com Gustavo Ferrareis. Vitinho ficou na sombra de Aylon, pouco participativo e jogando na posição em que rende menos.

 

Segundo Tempo

Na segunda etapa, os times voltavam sem alterações e indicavam que fariam o mesmo duelo que ocorreu no final do primeiro tempo. E não foi diferente. O Inter até que mostrou uma melhora, com o time mais adiantado e tocando melhor a bola. Já o América, viu que não mandaria mais no meio campo e aos 1o’, colocou mais um homem para reforçar a meia-canxa

Com Alex já cansado e não recompondo mais o meio, Argel optou por Anderson, que retornava de lesão. Mesmo assim, o time não rendia. Continuava com os mesmo problemas da primeira etapa. Mas se tecnicamente os colorados não iam bem, a individualidade prevaleceu a favor.

Gustavo Ferrareis, que não havia feito um bom primeiro tempo, arrancou para o ataque com a bola e foi derrubado na perto da área. Williiam cruzou e encontrou Ernando no meio da área para marcar o terceiro gol colorado.

Num segundo tempo onde o América ia melhor, o gol do Inter esfriava os ânimos dos mineiros. Sem o mesmo entusiasmo do começo do jogo, o time sucumbia a cansaço e não conseguia a infiltração na defesa colorada.

E depois de 80 dias fora dos gramados, Rodrigo Dourado voltou para disputar o finalzinho do jogo. Ainda sem ritmo de jogo, o volante fez uma partida de reabilitação, para assim, aos poucos, voltar com o mesmo desempenho que tinha antes de lesionar.

O jogo se encaminhava para o final e Vitinho ainda teve uma boa chance aos 37′, após bobeira da zaga. O atacante colorado roubou a bola e chutou no travessão. Artur e Fernando Bob receberam o terceiro cartão amarelo e não jogam a próxima rodada pelo Inter.

Agora o Inter se concentra para o próximo desafio pelo Brasileirão. O time joga novamente aqui no Beira-Rio, na quinta-feira contra outro mineiro, dessa vez o Atlético às 19:30h.

 

Dono da bola Coca-Cola: Aylon

Ficha Técnica

Inter (3): Danilo Fernandes; William, Alan Costa, Ernando e Artur (Gefferson); Fernando Bob, Fabinho, Gustavo Ferrareis (Rodrigo Dourado) e Alex (Anderson); Vitinho e Aylon. Técnico: Argel Fucks.

América-MG (1): João Ricardo; Hélder, Sueliton, Adalberto e Danilo Barcelos; Juninho, Leandro Guerreiro (Sávio), Ernandes (Tiago Luís) e Eduardo (Alan Mineiro); Osman e Borges. Técnico: Sérgio Vieira.

Local: Estádio Beira-Rio.

Arbitragem: Luiz Flávio de Oliveira, com Danilo Ricardo Simon Manis e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (trio de São Paulo).

Gols: Aylon (2min/1°T e 5min/1°T) e Ernando (27min/2°T); Adalberto (19min/1°T).

Cartões amarelos: Artur e Fernando Bob (INT); Hélder e Leandro Guerreiro (AME).

Público total:18.028. Renda: R$ 448.317,00.

Comentários