Grêmio leva lições da classificação sobre o Palmeiras para seguir sonhando com vaga às finais da Libertadores

*Valéria Possamai

Os primeiros 90 minutos da decisão das semifinais da Libertadores terminaram com um saldo de “bom tamanho” para o Grêmio. O tricolor, que em consenso geral, admitiu o rendimento abaixo do nível esperado no primeiro tempo, saudou a segunda etapa, quando conseguiu o empate, que ainda mantém a esperança pela busca pela quarta taça da competição continental.

O 1 a 1 neste primeiro jogo contra o Flamengo obriga que o time gaúcho faça um resultado na partida de volta, no próximo dia 23 de outubro, no Rio de Janeiro. Somente uma vitória ou ou então empate a partir do 2 a 2 garante a classificação no tempo normal. Um novo placar em 1 a 1 leva a decisão para as penalidades. Em caso de 0 a 0, a vaga fica com os cariocas e encerra participação do tricolor na competição.

Precisando fazer o resultado diante de um adversário que já deu mostra do seu nível de competitividade, o Grêmio se espelha em um histórico recente para conseguir um trunfo fora de casa. A inspiração está na situação adversa enfrentada contra o Palmeiras, também pela Libertadores. A menção foi feita pelo técnico Renato Portaluppi no pós-jogo desta quarta-feira, na Arena.

“Acredito que pelo nosso segundo tempo ficou de bom tamanho o 1×1. Só queria lembrar algumas pessoas que ainda não acabou. Contra o Palmeiras era pior. O Grêmio gosta de jogar no Maracanã. Flamengo e Palmeiras tem os dois maiores plantéis, pois gastaram para isso”, declarou Renato Portaluppi.

A ocasião referenciada pelo comandante ocorreu nas quartas de final. No primeiro jogo, o Palmeiras venceu por 1 a 0, em jogo disputado na Arena. Mas no Pacaembu, o tricolor colocou em campo o espirito copeiro marcado em sua história. Com atuação decisiva de Everton, que marcou um dos gols e deu assistência para Alisson, o time gaúcho virou o jogo e seguiu adiante para esta fase.

Everton foi o nome da classificação sobre o Palmeiras. Foto:(Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Além de “abraçar” a heroica classificação, os comandados de Renato já sabem que o primeiro passo na mudança de postura para a decisão no próximo dia 23 é com relação ao desempenho dos primeiros 45 minutos na Arena. O treinador já deu o recado do que espera no Maracanã: “O Grêmio não vai jogar tão mal como jogou aqui no primeiro tempo. Sigo falando que o Flamengo é favorito, mas já estar classificado é outra coisa”.

*estagiária sob supervisão de Marjana Vargas

Foto:(Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Voltar Todas de Esporte

Compartilhe esta notícia:

Renato admite atuação muito abaixo no 1° tempo, vê resultado de “bom tamanho” e garante Grêmio diferente contra o Fla no Maracanã
Odair fecha treino e deixa dúvidas na formação para encarar o Cruzeiro
Deixe seu comentário