Grêmio e Cerro Porteño empatam sem gols no Paraguai


Por: Diogo Rossi, Jornalista, radialista e Repórter na @rdgrenal

Na briga pela liderança do Grupo 1 da Libertadores, Cerro Porteño e Grêmio se enfrentaram na noite desta terça-feira, já sabendo da vitória do Defensor-URU no outro jogo, diante do Monagas-VEN. No Estádio Nueva Olla, as equipes protagonizaram uma partida discreta e não balançaram as redes em solo paraguaio, aumentando, assim, o bom retrospecto defensivo dos gremistas, alcançando o quinta jogo consecutivo sem levar gols.

Renato Portaluppi, mais uma vez, não contou com a presença de Luan, lesionado, no entanto, teve o retorno de Pedro Geromel, recuperado de uma virose. Maicon, por opção técnica, ficou no banco de reservas e deu lugar a Jaílson. Na lateral-direita, o comandante optou por Madson em detrimento a Léo Moura. Marcelo Grohe, Kannemann, Bruno Cortez, Arthur, Ramiro, Cícero, Everton e Jael, retornando após a estreia de André no Campeonato Brasileiro, completaram o time inicial.

Mudança de característica e poucas oportunidades

O duelo em Assunção fugiu bastante do que o Grêmio vem apresentando ao longo das últimas temporadas. Somente na primeira etapa, o Cerro Porteño colocou Marcelo Grohe para trabalhar em três ocasiões e conseguiu segurar o clube gaúcho no campo de defesa. Na primeira etapa, mantendo a boa fase, Everton foi o jogador mais incisivo. Depois de receber bom passe de Cícero pelo lado direito, finalizou para a defesa de Anthony Silva. Antes do intervalo, o próprio camisa 11 colocou na frente e foi acertado, de carrinho, por Cáceres, dentro da área do Cerro, mas a arbitragem nada marcou.

No início di segundo tempo, Pedro Geromel aproveitou rebote ofensivo e mandou de voleio, no entanto, o zagueiro carimbou a trave dos paraguaios. Fora do ritmo da equipe, Cícero deu lugar a Michel, enquanto Arthur, um dos únicos que tentava organizar o meio-campo tricolor, deu lugar a Alisson. A última ficou reservada para a entrada do jovem Thonny Anderson, substituindo o pouco acionado Jael.

O Cerro Porteño até esboçou uma pressão final, na busca pelo gol da vitória, e viu o Grêmio apenas buscar saídas nos contra-ataques. A dupla de zaga tricolor não se limitou em apenas trocar passes no campo defensivo e, por diversas vezes, aplicou o famoso ‘chutão’. No final, Thonny Anderson ainda recebeu na área do cerro, puxou para a perna esquerda e finalizou, mas o goleiro defendeu.

O empate fora de casa mantém o Grêmio na segunda colocação do Grupo 1, com 5 pontos. O Cerro Porteño, por sua vez, se mantém na liderança com 7. No dia 1º de maio, as duas equipes se reencontram na Arena, em jogo válido pela 4ª rodada da fase de grupos da Libertadores.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se você encontrar algo que viole os termos de uso, denuncie.

4 comentários em “Grêmio e Cerro Porteño empatam sem gols no Paraguai

Comentários estão encerrados.