Em entrevista à Rádio Grenal, dirigentes do Inter criticam decisão da Prefeitura de Porto Alegre: “Decisão arbitrária, incoerente, desrespeitosa e inconsequente”

Foto: Jefferson Bernardes

Após a prefeitura de Porto Alegre vetar a realização de partidas de futebol na cidade por tempo indeterminado, impedindo que o clássico Grenal 425 aconteça, o jogo foi transferido para o estádio Centenário, em Caxias do Sul. O vice-presidente de futebol do Inter, Alessandro Barcellos, e o presidente colorado, Marcelo Medeiros, falaram com a equipe da Rádio Grenal sobre esta decisão e as mudanças que irão ocorrer.

Esperando que o jogo acontecesse no estádio Beira Rio, o Inter se preparou para que todos os protocolos fossem seguidos, e pensou formas de amenizar a falta de torcida. Além disso, começava a preparar a logística para a segurança sanitária no dia do jogo.

“Pra nós foi uma surpresa, porque essa decisão vem de contrário àquilo que tem sido as decisões tomadas pelos órgãos competentes e as autoridades sanitárias, que são decisões técnicas, com preocupação. Não podemos considerar que seja melhor deslocar 200 pessoas de Porto Alegre.[…] É uma deliberação, a gente vai cumprir, como cumprimos até hoje, mas lamentamos que ela tenha sido tomada desta forma e acreditamos que ela não reproduz a melhor condição técnica, que na nossa opinião seria fazer o jogo no Beira Rio, por todo o cuidado que estamos tendo. Tenho certeza que esta não é uma decisão técnica, mas sim política”, destacou Alessandro Barcellos.

Logo apos a entrevista com o vice de futebol, a equipe da Rádio Grenal conversou exclusivamente com o presidente Marcelo Medeiros, que também criticou duramente a decisão da prefeitura:  “Essa decisão foi uma ingrata surpresa. Uma decisão arbitrária, incoerente, desrespeitosa e inconsequente“, iniciou Marcelo Medeiros. “É arbitrária, porque nós não fomos consultados pra mostrar os cuidados que estávamos tendo para realizar a partida na próxima quarta-feira. É desrespeitosa e desestimulante, porque um clube que investe 200 mil reais em cuidados, para fazer o jogo em sua casa, não vai pode fazer o jogo em sua casa. E é incoerente porque há quatro meses nós queremos voltar, há três meses nós estamos conversando com o departamento médico do Grêmio pra ajustar o protocolos, e com o departamento médico da Federação. Na semana passada, o governador permitiu que a partir desta semana os cubes pudessem voltar a treinar coletivos. O prefeito diz que não foi consultado e depois tira o Grenal de Porto Alegre.”

Em resposta ao secretário municipal de saúde, Pablo Sturmer, que disse que a prefeitura “precisa se preocupar com a segurança da sociedade”, Medeiros destacou: “Nós também nos preocupamos com a sociedade, agora, a preocupação com a sociedade não pode ter um único olhar. Usar o futebol para esse discurso, para mim, ou é demagogia, ou é uma falácia. […] O Inter tem mais de 110 anos, vamos nos respeitar”, concluiu o presidente.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Federação Gaúcha de Futebol divulga tabela com datas e horários do Campeonato Gaúcho
Após reunião às pressas, clubes e FGF decidem seguir com Gauchão; Grenal se mantém em Caxias do Sul
Deixe seu comentário