Em coletiva, Alex destaca a boa fase no Inter e a troca de comando na Seleção Brasileira


Por: Jonata, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal.

A fase é boa pelo lados do Beira-Rio. O Inter ocupa a ponta da tabela e só depende de si para continuar isolado na liderança. E com isso antigos talentos retornam à ter um bom momento. Alex, que no início da temporada chegou a ser reserva hoje comemora a titularidade e cita alguns pontos que o ajudaram a dar a volta por cima no colorado.

“Foco, concentração muito grande. Aliado à dedicação, abrindo mão de algumas coisas. Plantamos uma sementinha. O Argel tem isso como característica de nos manter alerta. Em todos os Brasileirões que fiz pelo Inter nunca tive um começo assim. O Argel nos deixa de prontidão. Você não recupera pontos perdidos”, disse Alex.

Além de sua recuperação dentro do time, o meia também abordou outros assuntos, como a atual política brasileira e comentou sobre o atentado recente que ocorreu nos EUA. Contudo fez observações a respeito da seleção Brasileira e sobre a saída de Dunga do comando.

“Há uma geração de atletas fantástica. Não é a de 80, 90, a da virada do século com alguns extraterrestres, mas isso se constrói. Eles jogam, são protagonistas e há o talento. Mas por trás do projeto é preciso ter uma estrutura cada vez melhor (…) O Dunga ou qualquer treinador que trabalha nessa inconstância terá dificuldades. Nossos gestores não podem estar lá fora. Você precisa de suporte. Não adianta jogar nas costas do Dunga e Gilmar”, declarou o jogador colorado.

Ouça a entrevista completa:

 

Comentários