Eleições Coloradas: justiça define que chapa 3 poderá concorrer no segundo turno

Foto: Divulgação / Reage Inter

A Justiça concedeu uma liminar em favor da candidatura da chapa 03, do candidato José Aquino Flores de Camargo, para participar do segundo turno da eleição no Inter. A decisão que ocorreu na tarde dessa sexta-feira (11), recoloca o movimento Reage Inter na disputa presidencial e no Conselho Deliberativo.

Na última quinta-feira (10), a Comissão Eleitoral votou para que houvesse a cassação da então chapa 03, após uma denúncia de suspeita de vazamento de dados de sócios colorados. A decisão é irrevogável. Ou seja: não cabe recurso nos demais instrumentos e instâncias internas do clube.

Os representantes do movimento foram atrás da justiça para tentar anular a impugnação da chapa. Os advogados Cláudio Lamachia e Rafael Leal alegam “vício e falta de isenção no julgamento” da Comissão Eleitoral e negam que o movimento tenha feito uso de dados dos associados na campanha.

Após a impugnação da chapa 03, a Comissão Eleitoral decidiu então, colocar a chapa 01 como concorrente da chapa 05, de Alessandro Barcellos. A chapa 01 tem como candidato Guinther Spode.

No entanto, o candidato do Movimento Inter Grande (MIG), o terceiro mais votado no 1° turno das eleições, decidiu não se manter na disputa. Entre os motivos divulgados em nota oficial, afirmou não concordar com as medidas adotadas pela comissão.

Portanto, a decisão do segundo turno iria ser disputada pelo candidato da chapa 04, Cristiano Pilla e da chapa 05, Alessandro Barcellos.

Agora, com a liminar concedida à chapa 03, o 2° turno marcado para próxima terça-feira (15), segue marcada por incertezas e reviravoltas.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Eleições Coloradas: Guinther Spode, da chapa 01, desiste da candidatura e não concorre no segundo turno
Inter x Botafogo: momentos, prováveis escalações e arbitragem
Deixe seu comentário