Eduardo Coudet e comissão técnica também passam por repactuação salarial no Inter

Clube vê seu pior momento financeiro e econômico da história

Foto: (Ricardo Duarte/S.C.Internacional)

Buscando medidas para reduzir os impactos do pior momento econômico e financeiro, o Inter estabeleceu acordo por uma repactuação salarial junto aos jogadores. Tal medida também atingiu o técnico Eduardo Coudet, bem como, sua comissão técnica.

O acordo estabelecido entre os jogadores foi pelo congelamento do pagamento referente às cifras dos direitos de imagem dos próximos três meses. Tais valores foram adiados inicialmente para serem pagos em 2021. Apesar dos detalhes do acordo serem confidenciais, a meta estabelecida pelo clube é por uma redução orçamentária de até 30% em todas áreas do clube, o que se aplica ao departamento de futebol.

Assim como o grupo de jogadores, membros da comissão técnica, incluindo o técnico Eduardo Coudet, também foram alvos da repectauação salarial, a partir de negociações especificas. Os termos não foram divulgados.

Tais medidas geram um certo alívio nos cofres do clube, que projeta um prejuízo de R$ 100 milhões em perda de receitas.

Com as férias coletivas se encerrando nesta quinta-feira, 30 de abril, a direção ainda aguarda por definições dos órgãos de saúde locais para definir a volta aos treinamentos. A CBF ainda irá divulgar oficialmente uma data de previsão/recomendação para retorno dos treinos e jogos. Contudo, a orientação é que as federações seguiam as orientações dos órgãos de saúde e governamentais de cada localidade.

 

 

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

“Entendemos que ainda não há uma segurança”, afirma diretor jurídico do Sindicatos dos Atletas sobre decisão por volta do futebol
Período de quarentena, trabalho com Coudet e expulsão no Grenal: confira a entrevista exclusiva com o meia Praxedes
Deixe seu comentário