Depois de 84 dias, Inter reencontra a vitória diante do Santos


Por: Jonata, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal.

A angústia já era visível nos momentos finais do jogo. O torcedor colorado estava a mais de dois meses sem soltar o grito da vitória no Brasileirão e contra o Santos, a tão esperada e aguardada vitória deu as caras. Com gols de Seijas e Aylon, o Internacional consegue uma grande vitória sobre o Santos e respira fora da zona de rebaixamento, com 27 pontos e na 15ª posição.

 

Primeiro Tempo

O árbitro apitou o início da partida e nem bem o cronômetro havia dado a primeira volta, o Internacional já fazia uma substituição. Paulão e Ernando disputaram uma bola no alto chocaram-se. Paulão caiu desacordado e teve que ser substituído por Eduardo. Ernando conseguiu se recuperar para seguir na partida.

Mesmo com a troca precoce, o Colorado manteve a proposta de atacar o Peixe, com Nico e Aylon se entendo bem e tentando a infiltração na defesa adversária. Mas o Santos também veio para buscar a vitória e tentava, principalmente com Lucas Lima e Vitor Bueno, a chegado ao gol de Danilo Fernandes.

E numa falha juvenil de Géferson, Lucas Lima recuperou a bola e deu para Ricardo Oliveira, que de fora da área, acertou o canto direito do defensor colorado. O Santos abria o placar fazia o Inter, mais uma vez, correr atrás do resultado.

O Colorado, precisando do gol, se manteve atacando, com Valdívia e Seijas trocando de posição e Nico López aproximando mais de Aylon, entre os zagueiros. E na pressão, Seijas empatou o placar. Depois da lançamento para Géferson, o lateral cruzou para Seijas, que dominou e bateu de longe. A bola desviou na zaga e enganou o goleiro Vanderlei.

Aos 45′, Lucas Lima, que já havia recebido amarelo por cera, tentou novamente retardar uma cobrança de escanteio, levou o segundo amarelo e foi expulso. O jogo ficou tumultuado e se encaminhou ao fim da primeira etapa.

Segundo Tempo

Com a expulsão de Lucas Lima no final do primeiro tempo, o Inter tinha mais campo para atacar na segunda etapa. O Santos claramente abdicou de atacar e contentou-se em conter os avanços colorados. Com mais presença ofensiva, as chances foram criadas. Primeiro com Wilian, que cara a cara, com Vanderlei, desperdiçou a chance de por o Inter em vantagem.

Um minuto depois, Vanderlei fez outra grande defesa, em cabeceio de Valdívia, mas o rebote foi para o alto. Em cima da linha, Aylon esperou ela cair para usar o peito e  empurrá-la à rede. O Beira-Rio explodia em euforia, junto com os jogadores.

Com a vantagem no placar e um jogador a mais, o Colorado diminuiu o ritmo e até deixou o Santos se aventurar mais ao ataque, mas sem criar chances reais de gol. As chegadas do Peixe se resumiram a cruzamentos na área vermelha. Aos 30′, Roth modificava a equipe, tirando Valdívia, que já aparentava cansaço e mandando à campo Alex, que teve a missão de cadenciar mais o jogo e dar mais posse de bola ao meio campo colorado.

No final, quase que o Inter toma o gol de empate. Um uma confusão dentro da área, Aylon tirou a bola que seria o gol de empate de Copette, praticamente em cima da linha. O juiz ainda deu 3 minutos de acréscimos  e mais nervosismo aos torcedores colorados. Mesmo assim, o Inter segurou e conseguiu a vitória depois de 14 jogos sem resultado positivo.

Ficha Técnica

INTER 2 x 1 SANTOS – 23ª RODADA BR

Local: Estádio Beira-Rio.
Arbitragem: Rodrigo Batista Raposo, com Daniel Henrique da Silva Andrade e José Reinaldo Nascimento Júnior (trio do Distrito Federal).
Cartões amarelos: Anselmo, Fabinho, Eduardo Henrique, Seijas (I); Lucas Lima, Victor Ferraz, Ricardo Oliveira, Gustado Henrique (S).
Gols: Ricardo Oliveira (27min/1ºT), Seijas (42min/1°T), Aylon (16min/2°T). Expulsão: Lucas Lima (S).

INTER

Danilo; William, Paulão (Eduardo), Ernando e Geferson; Anselmo (Eduardo Henrique), Fabinho, Seijas e Valdívia (Alex); Nico e Aylon. Técnico: Celso Roth.

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz (Rodrigão), Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Léo (Jean), Renato, Vitor Bueno (Walterson) e Lucas Lima; Copete e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.

 

Comentários