Coudet tranquiliza sobre dores no tornozelo de Thiago Galhardo: “Treinará sem problema”

Com expressão de dor, Galhardo precisou ser substituído por problemas no tornozelo direito

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

A vitória colorada por 2 a 1 em cima do Atlético-GO, que garantiu a classificação do Inter para as quartas de final da Copa do Brasil, trouxe uma preocupação para os torcedores. Com expressão de dor, Thiago Galhardo precisou ser substituído por problemas no tornozelo direito

Galhardo iniciou a partida no banco de reservas, já que Eduardo Coudet optou por preservar alguns titulares. No entanto, entrou em campo após o intervalo como uma estratégia do técnico para abrir o placar e aumentar a vantagem colorada em cima do Dragão. Deu certo. O camisa 17 marcou o primeiro gol, e contribuiu para uma melhora da equipe em campo. No entanto, Galhardo sentiu o tornozelo direito aos 20 minutos do segundo tempo, e desabou no gramado com expressão de dor, chegando a tirar as chuteiras e sair no carro-maca.

Após a partida, em entrevista coletiva, de Eduardo Coudet tratou de tranquilizar o torcedor, salientando não acreditar que seja um “grande problema: “(Galhardo) Voltou a sentir, mas creio que poderia seguir, mas também estava 2 a 0. Era melhor tomar uma precaução. Não creio que seja um grande problema. É o tornozelo que tem apresentado alguma dificuldade. O melhor era sair e não correr risco. Seguramente treinará sem problema“.

Apesar de, segundo a informação do técnico colorado, Galhardo não ter problemas sérios no tornozelo, o artilheiro da equipe está fora da partida contra Coritiba, neste domingo (8), às 16h, no Beira-Rio, pela 20ª rodada do Brasileirão. O meia-atacante foi expulso na derrota para o Corinthians, no último sábado.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Coudet avalia vitória sobre Atlético-GO e vaga nas quartas de final da Copa do Brasil: “Saiu bem como planejamos
Após classificação na Copa do Brasil, discurso de Rodrigo Caetano desencontra o de Eduardo Coudet
Deixe seu comentário