Confira quais foram os posicionamentos dos clubes na reunião que definiu a paralisação do Gauchão

Estadual foi suspenso por 15 dias em virtude da pandemia do coronavírus

Foto: (Rádio Grenal)

A decisão que suspendeu o Campeonato Gaúcho por 15 dias gerou divergência entre os clubes. Nesta segunda-feira, representantes dos times estiveram reunidos para explanar seu posicionamento para o andamento da competição, tendo em vista a pandemia de coronavírus.

No encontro que ocorreu na Federação Gaúcha de Futebol (FGF), apenas 4 dos 12 clubes defenderam a paralisação temporária do campeonato: Grêmio, Inter, Brasil-Pel, Juventude e São José. A direção do Pelotas, se mostrou favorável a decisão de suspensão temporária, mas solicitando um posicionando da CBF quanto às datas do Gauchão.

O Caxias, por sua vez, se mostrou favorável ao bom senso na decisão. O Ypiranga, que não esteve de forma presencial na reunião, afirmou, por meio de seu presidente Adilson Stankiewicz, que a posição do clube era de que o campeonato deve ser concluído. Havendo a paralisação, teria que se encontrar datas para sequência dos jogou ou partidas com porões fechados. Mas destacou que, diante das dificuldades de qualquer decisão, e apoiaria a decisão da maioria e do presidente Luciano (Hoscman).

Esportivo e Novo Hamburgo se mostram a favor pela continuidade do Gauchão com portões fechados. No entanto, os dois clubes aceitaram a decisão pelo bom senso.

O São Luiz, de Ijuí, não compareceu de forma presencial na reunião,e defendeu o término do campeonato sem rebaixamento e com campeão a decidir.

O Aimoré, por sua vez, foi contrário a decisão e seu posicionamento era de seguir com a realização do estadual com portões fechados.

 

 

 

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Gauchão 2020

Compartilhe esta notícia:

Vice-presidente diz que Inter seguirá treinando, mas indica mudanças no CT
“Ainda é cedo para projetar o fim da competição”, afirma o presidente da FGF
Deixe seu comentário