Celso critica arbitragem e diz que Inter foi superior: ”As chances claras foram nossas”


Por: Jonata, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal.

Depois do clássico, o técnico Celso Roth concedeu entrevista coletiva na Arena e não saiu satisfeito com o resultado. Segundo o treinador, o empate foi amargo, tendo o Internacional produzido as chances mais claras no tempo normal.

”Não saio comemorando. Porque nós montamos uma estratégia e ela funcionou, porque o Grêmio não teve oportunidades, pode ter tido em determinados momentos do jogo mais volume, mas as chances claras foram nossas. Estamos aqui agora amargando um empate. Mas foi um jogo bem disputado, de muita marcação, característico de um GreNal”, disse Celso Roth.

Assim como Fernando Carvalho, criticou o árbitro da partida, que influenciou um dos principais jogadores do Inter da partida.Para o treinador, o árbitro Francisco Carlos do Nascimento fez “um papelão” ao dar o cartão vermelho para o volante.

”Quando nós achamos o nosso equilíbrio, o juiz fez o papelão: conseguiu expulsar o jogador que fazia a transição defesa-ataque. Quando ele teve a decisão para compensar – a expulsão do Edílson foi correta, a do Rodrigo não… ele não fez absolutamente nada e as imagens estão aí. Não sei o que vai colocar na súmula, vai ter que procurar algo para por. É uma situação complicada, e ali tirou nossa força. O Rodrigo estava antecipando, com o meio campo pegando a segunda bola, mas depois da expulsão tivemos que recompor. Fomos os mais prejudicados, porque mexeu no nosso setor de meio-campo. A arbitragem tem suas interrogações, mas acho que o Inter sai daqui amargando um empate que poderia ter sido melhor”.

Veja algumas das outras respostas de Celso Roth:

Viu o Inter superior no clássico?

Não é questão de superior. O Inter sabe que o Grêmio tem uma sequência de trabalho, um jeito de jogar, e sabíamos que, se dessemos espaço, seria complicado. Tiramos o espaço e jogamos com a nossa velocidade. No primeiro tempo não funcionou muito, e no segundo, quando começou a funcionar, a arbitragem teve a decisão que teve.

Como fica o meio-campo contra o Santa Cruz?

É uma situação que a gente vai ter que pensar. O Eduardo entrou muito bem, o Fabinho era titular até pouco tempo. Mas antes de pensar no Santa Cruz, temos que pensar na Copa do Brasil, um clássico do futebol brasileiro, e vamos remontar a equipe.

Por que não gostou do resultado do jogo?

Antes do Gre-Nal, nós sabemos: não podemos falar nada. Mas durante o jogo, e depois, é uma beleza falar e dar opinião. Minha opinião pós-jogo: estamos amargando um empate porque tivemos as duas melhores chances do jogo. A oportunidade boa do Grêmio foi uma cabeçada. O jogo foi igual. O Grêmio teve momentos de maior volume, e nós buscando o jogo vertical. Antes do jogo, a gente sempre trata o clássico com muito respeito, pela história que tem.

Situação do Inter no Brasileirão com o grupo que tem

Quando não tem estratégia, se procura. Quando se tem, se quer mudar. Estamos fazendo um trabalho de aproveitar as características do grupo. Não é por fazer, mas por conhecer as características do grupo. É um jogo de xadrez, vamos caminhando até achar o ponto. O Inter é maior do que isso, e tem condições de fazer um final de campeonato e, quem sabe, uma Copa do Brasil do nosso tamanho. Mas vamos agora fazendo o nosso trabalho. Provavelmente vamos continuar, na quarta-feira, com a mesma estratégia que estamos usando até agora.

Ouça a coletiva completa:

Comentários