Busnello admite negócio por Vinicius Tobias e convoca torcida para ajudar na construção do CT de Guaíba

O dirigente colorado conversou com a Rádio Grenal na manhã desta quinta-feira

Foto: (Ricardo Duarte/S.C.Internacional)

Na manhã desta quinta-feira (15), horas antes da ida pelas oitavas de final da Copa Libertadores entre Olímpia e Inter, o vice-presidente colorado, Humberto Busnello, conversou com a Rádio Grenal. O dirigente admitiu o negócio por Vinicius Tobias, além de outras pautas importantes que rondaram a semana do clube gaúcho.

Busnello comentou sobre o Centro de Treinamento que está sendo construído em Guaíba: “O CT é um dos planos do Sport Club Internacional. Nós recebemos um projeto e basicamente temos uma maquete do que será o CT do Inter. A prioridade é trazer as categorias de base que estão em Alvorada, só que vai demorar isso”. A previsão é que a obra seja concluída em dezembro de 2022. O dirigente também relacionou a construção do novo local de treinamentos com o Beira-Rio, que teve a ajuda dos torcedores para que as obras fossem concluídas: “Nós vamos precisar tanto de cimento, de tantas toneladas de ferro, por que não convocar a torcida?”, indagou.

Questionado acerca dos investimentos feito para a temporada, Busnello respondeu que o Inter tem uma condição bem clara. Com um número passando os R$ 90 milhões em dívidas para o final do ano, o dirigente afirmou que as contratações estão em um nível baixo em relação ao número de reforços para a sequência da temporada. Porém, reiterou que a prioridade da administração do clube, neste ano, é em volta da questão financeira. Além disso, o dirigente confirmou a negociação envolvendo o jovem Vinicius Tobias: “Se o nosso departamento de futebol achar que é um bom negócio para o Internacional. Se vier uma proposta por qualquer jogador que entendermos que seja satisfatórias, ele será liberado, e é o caso do Vinicíus (Tobias)”.

Outro ponto importante na conversa foi acerca do retorno do público aos estádios. Em sua resposta, Humberto Busnello pareceu contrário ao assunto por conta da existência da pandemia de Covid-19 no país: “Nós, Internacional, achamos que existe um bem maior na sociedade que é a saúde pública. Sempre será muito bem-vinda a torcida, porém nós temos um bem maior a preservar que é a saúde pública”. O dirigente afirmou que irão observar as regras e as normas impostas pelo Ministério da Saúde e reiterou que a direção não irá realizar qualquer movimento que seja fora da realidade vigente para todos brasileiros.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Olimpia x Inter: Escalações, momentos, arbitragem e transmissão
Em início de trabalho, números mostram solidez defensiva do Grêmio de Felipão
Deixe seu comentário