Apesar de pressão, Tiago Nunes tem melhor aproveitamento no comando do Grêmio desde Luxemburgo

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Após a derrota para o Juventude na última rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico Tiago Nunes foi fortemente cobrado por resultados positivos pelo vice de futebol, Marcos Herrmann, e pelo presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr. Embora esteja a seis partidas sem vencer sob o comando tricolor, Tiago é dono do melhor aproveitamento à frente do time desde Vanderlei Luxemburgo, que comandou a equipe entre 2013 e 2014.

De Luxemburgo para Tiago Nunes, quatro treinadores passaram pelo Grêmio, sendo que Renato Portaluppi teve duas passagens, em 2013 e a volta em 2016, saindo somente para anteceder o atual técnico tricolor. Abaixo, você confere quem esteve na casamata da Arena neste meio tempo e os aproveitamentos:

Renato Portaluppi

Na segunda passagem no comando do Grêmio, o autor dos gols que deram o mundo ao tricolor em 1983 chegou no meio da temporada de 2013 para substituir o técnico Vanderlei Luxemburgo. Ficando apenas cinco meses no cargo, Renato se despediu da Arena com um aproveitamento de 53,9%, tendo 39 jogos, com 17 vitórias, 12 empates e 10 derrotas. No Brasileiro daquele ano, foi vice-campeão, atrás do Cruzeiro.

Em 2016, após a saída de Roger Machado, Renato voltou para Porto Alegre após quase três anos. Nesta passagem, Portaluppi venceu uma Copa do Brasil, tirando o tricolor de uma fila de quinze anos sem título. Além da conquista nacional, o ídolo comandou o time no tricampeonato da Copa Libertadores da América, ganhou três campeonatos gaúchos, uma Recopa Sul-Americana e uma Recopa Gaúcha. Renato deixou o Grêmio em março, após ser eliminado na pré-Libertadores para o Independiente del Valle. Em quase cinco anos de trabalho, o aproveitamento foi de 59% em  327 jogos, com 125 vitórias, 88 empates e 74 derrotas.

Roger Machado

Com um ano e meio de trabalho, Roger comandou o Grêmio em 93 jogos e teve 59,1% de aproveitamento, com 48 vitórias, 21 empates e 24 derrotas. Sem conquistar nenhum título no comando do tricolor, Machado foi o treinador gremista no Grenal 407, em que o time da Arena aplicou uma sonora goleada de 5×0 sobre o Inter.

Felipão

Logo após a eliminação para a Alemanha na Copa do Mundo sofrendo o resultado trágico de 7×1, Felipão foi convidado pelo presidente Fábio Koff para voltar ao Grêmio, onde foi multicampeão nos anos 1990. Nesta nova passagem em Porto Alegre, em dez meses no clube, teve um aproveitamento de 58,8%. Em 51 jogos, Scolari venceu 26 partidas, empatou 12 vezes e teve 13 derrotas.

Enderson Moreira

Com quase sete meses à frente do tricolor, Enderson foi demitido do Grêmio com um aproveitamento de 62%. Em 36 jogos, venceu 19, empatou 10 e perdeu 7 vezes.

Vanderlei Luxemburgo

Com quinze meses comandando o Grêmio, Luxa esteve na casamata gremista em 91 oportunidades, sendo desligado do comando técnico tricolor com um aproveitamento de 64,8%. Foram 52 vitórias, 21 empates e 18 derrotas.

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Após nova derrota, Grêmio é recebido com protestos no CT Luiz Carvalho
Qual foi o teor da reunião entre torcedores gremistas e direção
Deixe seu comentário