Aguirre elogia jovens e espírito dos jogadores: “Time grande tem que ganhar sempre”

Diego Aguirre falou em entrevista coletiva após a vitória diante da Chapecoense que marcou a sua reestreia como treinador do Inter

Foto: Ricardo Duarte / S. C. Internacional

O torcedor colorado voltou a ficar feliz vendo seu time em campo. A vitória diante da Chapecoense pelo placar de 2 a 1, além de marcar a reestreia do técnico Diego Aguirre, também quebrou um tabu histórico, tendo em vista que o colorado não vencia na Arena Condá haviam 13 anos. Após a partida, o treinador uruguaio falou em entrevista coletiva acerca do que achou da atuação dos seus jogadores.

“Me senti identificado”. Aguirre demonstrou estar feliz e animado com o placar obtido, além disso, o uruguaio frizou que gostou do espiríto da sua equipe em lutar e dar tudo de sí dentro do campo. “Mostramos uma ideia de futebol que eu gosto. Velocidade, intensidade e pressão. Foram muitos chutes. Perdemos muitos gols e chances de matar o jogo. Sofremos um pouco, mas a vitória foi merecida”, comentou.

Na primeira passagem do treinador como técnico do Inter, Aguirre acabou sendo demitido justamente após uma partida diante da Chapeconse. Seis anos depois, quis o destino que o reecontro marcasse o retorno do uruguaio ao colorado. Sobre a curiosidade, o treinador afirmou: “Gostei dessa mística. Estamos recomeçando um trabalho que foi interrompido em 2015. Ficaram algumas coisas por fazer lá”.

Satisfeito com o repertório do seu time na partida, o treinador elogiou relembrou que há poucos meses, este mesmo grupo havia sido vice-campeão brasileiro. Para o comandante, é sempre difícil jogar no estádio da Chapecoense, e que seus jogadores tinham que acreditar e deixar tudo pela vitória. Êxito alcançado.

Porém, Diego ponderou não analisar antigos trabalhos e as conclusões erradas que vinham acontecendo e que se repetiram ontem. “Não me interessa o que aconteceu antes. Gostei de como o time se organizou para defender e, como reagimos a uma situação adversa após o gol. Merecemos vencer, mas não podemos perder tantas chances. Temos que ser mais efetivos”.

Em sua escalação inicial, Aguirre mandou a campo seis jovens: Lucas Ribeiro, Zé Gabriel, Heitor, Maurício, Caio Vidal e Yuri Alberto. O uruguaio comentou gostar de dar chances a esses tipos de jogadores, e elogiou dois em especial: “Mauricio e Caio fizeram um jogo espetacular”. Além disso, o treinador reiterou ter outros que ainda podem ajudar. “Acredito na energia, intensidade dos meninos”, comentou.

A intensidade dos times de Diego Aguirre foi vista em campo desde o primeiro minuto em campo. Inclusive no lance que originou o primeiro gol da partida, percebe-se a pressão realizada para roubar a bola e encaixotar a defesa da Chape. “Time grande tem que ganhar sempre. Essa é a mentalidade que precisamos ter. Temos que trabalhar nossas ideias para que os jogadores compreendam. Precisamos tempo. Vitória é boa para dar confiança e calma para o futuro”, respondeu o treinador. 

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Tiago Nunes revê atitude e friza pedido de desculpas a Fabris: “Tem propriedade para falar”
Bragantino anuncia a contratação de Bruno Praxedes
Deixe seu comentário