Renato Defende Estratégia de Priorizar o Gauchão após Derrota na Libertadores em La Paz

Foto: Lucas Uebel/GREMIO FBPA

O Grêmio, sob o comando de Renato Portaluppi, enfrentou sua estreia na Libertadores 2024 com uma derrota de 2 a 0 para o The Strongest. A decisão de levar uma equipe alternativa para a Bolívia, visando a final do Campeonato Gaúcho contra o Juventude, gerou debates entre torcedores e imprensa. Contudo, Renato defendeu sua escolha, reiterando sua responsabilidade em tomar decisões pensadas para o bem do clube.

Com gols de Ursino e Triverio, o The Strongest aproveitou a vantagem da altitude e as falhas defensivas do Tricolor para assumir a liderança do Grupo C. “Quanto à altitude, é difícil. Eles nos venceram por 2 a 0 em falhas nossas. Mas sou pago para pensar. Na Libertadores, tenho mais cinco jogos. Se machuco um titular, como fico?”, questionou Renato, enfatizando a importância da saúde dos jogadores titulares e da estratégia a longo prazo.

A equipe reserva, composta por jogadores como Nathan, Fábio, Du Queiroz e Dodi, não conseguiu superar os desafios impostos pelo adversário e pelo ambiente. A altitude de La Paz, conhecida por ser um obstáculo para muitos times sul-americanos, foi uma das dificuldades enfrentadas, mas não a única. Renato detalhou ajustes táticos feitos na tentativa de buscar pelo menos um empate, baixando a marcação e tentando controlar o meio-campo.

Apesar da derrota, o foco agora se volta para o Gauchão, visando a conquista de um título já nos próximos dias. O Grêmio receberá o Juventude na Arena, onde buscará coroar seu planejamento com uma taça antes de retomar sua campanha na Libertadores contra o Huachipato-CHI.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Jogando na altitude de La Paz, Grêmio perde por 2 a 0 para o The Strongest pela Libertadores
Após derrota na altitude, Grêmio foca na final do Gauchão
Deixe seu comentário

No Ar: Dupla em Debate - Prorrogação