Inter vence o Botafogo por 1 a 0 e se mantém na vice-liderança do Campeonato Brasileiro

O argentino Brian Romero marcou pela primeira vez com a camisa colorada.

Foto: Ricardo Duarte / S.C.Internacional

Jogando fora de casa na noite deste domingo (16) pela trigésima-segunda rodada do Campeonato Brasileiro, o Inter venceu o Botafogo por 1 a 0, com gol do atacante Braian Romero aos 22 minutos do segundo tempo. O resultado manteve o time gaúcho em segundo lugar na tabela, com 60 pontos – oito a menos que o líder Palmeiras, que empatou com o São Paulo.

A partida no estádio Engenhão, Rio de Janeiro, marcou uma invencibilidade colorada de dez duelos no torneio e a manutenção das chances matemáticas – de a equipe chegar ao título nacional, ao mesmo tempo em que se aproxima da vaga na fase de grupo da Copa Libertadores de 2023. Foi, também, a primeira vez em que o atleta argentino estufou as redes desde sua contratação, no final de julho.

O próximo compromisso é contra o Coritiba, no Paraná, domingo que vem (23) – o técnico Mano Menezes não estará à frente da casamata, por ter recebido o terceiro cartão amarelo neste domingo. Um aspecto positivo é que o Inter seguirá na vice-liderança mesmo se perder, pois o Flamengo (terceiro colocado) tem 55 pontos.

Depois, a equipe alternará confrontos como visitante e anfitriã até a última rodada do Brasileirão. Adversários: Ceará (dia 26, no Beira-Rio), América-MG (2 de novembro, fora de casa), Athletico-PR (dia 5, no Beira-Rio), São Paulo (8 de novembro, fora de casa) e Palmeiras (dia 13, no Beira-Rio).

Resumo da partida

Apoiado por sua torcida, que marcou presença em bom número no Engenhão, o Botafogo criou as melhores chances no início do duelo. O goleiro colorado Keiller fez boas defesas para impedir que os arremates de longa distância do alvi-rubro surtissem efeito, e a defesa do Inter também contou com atuação segura da defesa.

Aos poucos, o Inter foi se se soltando. E começou a achar espaços importantes pelos lados do campo, com direito a contra-ataques e jogadas bem construídas, com chances efetivas de gol.

A primeira oportunidade do time comandado por Mano Menezes veio aos 13 minutos, quando Wanderson interceptou a saída de jogo do adversário, disparou em direção à grande área e serviu Alemão. O atacante tentou a assistência, mas o passe foi cortado pela linha de fundo. Na cobrança do escanteio, De Pena achou Johnny, que cabeceou ao lado.

Pela direita, Bustos finalizou bola parcialmente espirrada pela zaga botafoguense aos 24 minutos. No rebote, De Pena teve elegância para cortar o marcador com um drible de letra e, na sequência, finalizar por cima. Com 34 minutos de bola rolando, Alemão finalizou a primeira, mas o bandeirinha apontou impedimento.

Quase no intervalo, Alemão criou o principal lance do primeiro tempo. Ele entortou rivais pela esquerda da grande área e cruzou rasteiro para Alan Patrick, que chegou de carrinho mas alguns centímetros atrasado e a bola passou batida, rumo à lateral.

No segundo tempo, a partida perdeu intensidade nos momentos iniciais. Com algumas substituições, o Inter continuou segurando as investidas dos donos da casa e apostando em contra-ataques.

Até que o atacante argentino Braian Romero, contratado no final de julho, finalmente desencantou: após confusão da defesa do Botafogo, a bola sobrou dentro da área e ele mostrou oportunismo logo após entrar, emendando um chute forte já em seu primeiro toque na bola: Inter 1 a 0.

Em desvantagem, o Botafogo foi para o ataque e investiu na entrada dos jogadores Jeffinho, Matheus Nascimento e Luís Henrique, tornando a formação mais ofensiva e com direito a novos momentos de pressão nos instantes finais. Mas o Colorado tem Keiller, arqueiro que a cada jogo consolida sua titularidade.

Ficha técnica

– Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC), auxiliado por Kleber Lucio Gil (SC) e Luanderson Lima dos Santos (BA). No VAR, Rodrigo D Alonso Ferreira (SC).

– Botafogo: Gatito Fernández; Daniel Borges, Philipe Sampaio, Adryelson (Gustavo Sauer) e Marçal; Tchê Tchê, Danilo Barbosa (Matheus Nascimento) e Eduardo; Junior Santos (Luis Henrique), Victor Sá (Jeffinho) e Tiquinho Soares. Técnico: Luís Castro.

– Inter: Keiller; Bustos, Rodrigo Moledo, Vitão e Renê; Johnny (Liziero), De Pena, Edenilson (Lucas Ramos), Alan Patrick (David) e Wanderson (Taison); Alemão (Braian Romero). Técnico: Mano Menezes.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Botafogo x Inter: onde assistir, momento, arbitragem e escalações
Mano elogia Edenilson após vitória contra o Botafogo: “A gente com Edenílson consegue compor melhor do que com Maurício.”
Deixe seu comentário

No Ar: Grenal FC