Vanderson inicia como titular, marca primeiro gol no profissional mas recebe cobranças de Renato

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O que era para ser apenas uma opção para substituir Victor Ferraz, se tornou um dos protagonistas da vitória do Grêmio sobre o Bahia, na noite da última quarta-feira (6). Aos 19 anos, Vanderson teve sua segunda aparição no time titular do Grêmio, já que Ferraz ocupa o departamento médico. Mas pode-se dizer que o protagonismo foi levado em dois sentidos.

O jovem da base abriu o placar na Arena e foi as lágrimas na comemoração com o seu primeiro gol pelo time profissional. No entanto, após a partida, virou motivo de cobranças pelo técnico Renato Portaluppi.

O lateral-direito, aos 15 minutos do primeiro tempo, recebeu um cruzamento de Diogo Barbosa e mandou de cabeça para carimbar as redes, sem chances para Douglas, goleiro baiano. Na sequência, ao cair no gramado, se emocionou e recebeu abraço dos colegas de equipe.

Feliz demais pela minha segunda atuação pelo Grêmio como jogador profissional, vestindo a camisa de um clube tão gigante. Agradecer a Deus por tudo.”, disse Vanderson, na saída para o intervalo.

Na volta para segunda etapa, o garoto ficou em campo até os 19 minutos, quando foi substituído por Thaciano. O lateral sentiu cãibras. O mesmo motivo que o tirou de campo na partida contra o Atlético-GO, na rodada anterior do Campeonato Brasileiro.

E foi esse o motivo no qual Renato se referiu na entrevista coletiva após a partida. O técnico elogiou o lateral e sua presença em campo, no entanto, prometeu questionar os profissionais das categorias de base e do departamento médico sobre a condição física do jogador. De acordo com o treinador, esses problemas já aconteciam na base e voltam a acontecer no profissional.

”O Vanderson vem recebendo oportunidades. Mas não entendo como um garoto de 20 anos pode ter várias cãimbras. Acaba que preciso queimar uma substituição por isso, vou falar com o departamento médico, fisiologistas. Já procurei me informar, ele já tinhas essas cãibras lá embaixo (na base). Quer dizer, já era tempo do pessoal lá debaixo ter visto por que esse garoto tinha cãibras, mas sempre sobra para o profissional, né?”, criticou o técnico.

Vanderson, recentemente, foi promovido ao time principal para ser uma opção suprindo a ausência Orejuela em jogos da Copa do Brasil, após o lateral ser convocado para a seleção colombiana. Com a lesão e o retorno do jogador ao Cruzeiro, acabou integrando de vez a delegação.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

“Demonstra o acerto na nossa política de futebol”, diz Paulo Luz sobre interesse da Europa em Pepê e Jean Pyerre
Os retornos à equipe tricolor para a partida contra o Fortaleza
Deixe seu comentário