Valor do dólar impediu concretização de acerto entre Boca Juniors e Guerrero, aponta empresário

Foto: (Ricardo Duarte/S.C.Internacional)

O empresário Mariano Pernía, representante de Paolo Guerrero na Argentina, revelou detalhes da negociação que cause ocasionou na ida do peruano para o Boca Juniors. Em entrevista divulgada pelo portal TyC Sports, Pernía apontou que uma diferença na cotação do dólar foi fator decisivo para a interrupção do negócio.

“Estávamos muito próximos. Em outro contexto do dólar, isso teria acontecido. De 1 a 10, esteve  em 9 para fechar”, revelou o representante de Guerrero. Em outro trecho da entrevista, foi relatado que havia um pré-acordo entre as partes, mas as mudanças na direção do clube xeneize também foi um entrave, completou Mariano Pernía: “Um mês antes das eleições houve um pré-acordo, mas a presidência mudou e tudo mudou. Encontrei-me com Román (Riquelme, vice-presidente) duas ou três vezes e procuramos um caminho, mas neste país isso não pode ser feito. E graças a Deus, isso não foi feito, porque quando falamos, o dólar ‘não oficial’ estava 10% acima do oficial, mas agora está 100% e seria um problema”.

No final do ano passado, Paolo Guerrero gerou preocupação para os torcedores e a própria direção colorada sobre o interesse do clube argentino. Contudo, com os empecilhos na negociação, o peruano segue em Porto Alegre e tem presença acertada até o final de 2021.

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Dupla Grenal abre mês de junho com situações opostas em relação aos elencos
Com prioridade para Saravia, Inter aguarda definição do calendário para definir contratos de empréstimos
Deixe seu comentário