Tite é 100%


Por: Kalleb França, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal

A seleção brasileira venceu a terceira partida seguida sob o comando do técnico Tite. A vítima da vez, foi a Bolívia. E foi uma sonora goleada por 5×0, o placar anotado na Arena das Dunas, em Natal-RN manteve o Brasil na cola dos uruguaios que seguem na liderança das Eliminatórias Sul-americanas para a copa do Mundo da Rússia de 2018.

Os números do novo treinador, são incontestáveis. Até aqui são três vitórias, 10 gols marcados e apenas um gol sofrido. Além disso, a seleção está mais próxima da torcida, que tem sido fundamental para a reconstrução do time.

 

Primeiro tempo de luxo

A seleção brasileira abusou do bom futebol na primeira etapa. Treinada por Tite, a seleção canarinho mostrou um futebol de encher os olhos no primeiro tempo. Sem deixar a Bolívia jogar, o time marcou quatro gols sem dó nem piedade. Giuliano e Phillipe Coutinho foram exemplares, tanto na marcação quanto nas jogadas de ataque. O resultado de quatro a zero ainda na primeira etapa, deixou claro que a escolha por Tite confirma o velho ditado: “Antes tarde do que nunca”.

O primeiro gol, logo aos 10′ minutos, surgiu de uma roubada de bola de Neymar no meio de campo. Ele avançou com velocidade, e tocou para Gabriel Jesus que mesmo em condições de marcar, não foi egoísta e passou para Neymar que só teve o trabalho de empurrar para dentro do gol e abrir o placar. Antes dos 30′ minutos da primeira etapa, Giuliano fez grande jogada com Phillipe Coutinho, depois da tabela o meia do Zenit deixou o zagueiro boliviano no chão, e cruzou para o próprio Coutinho chutar com força para ampliar.

A larga vantagem, em tão pouco tempo de jogo, seria ampliada devido a forma como a seleção estava jogando. Neymar aos 38′ minutos fez grande jogada e passou para Felipe Luiz, que invadiu a área e tirou a bola do alcance do arqueiro adversário. 3×0 para o Brasil. Gabriel Jesus recebeu um belo passe pelo lado esquerdo de ataque, invadiu a área e tocou por cima do goleiro Lampe, que ~foi pela quarta vez buscar a bola dentro das redes bolivianas. A primeira etapa terminou com um sonoro 4×0 e com o terceiro cartão amarelo de Neymar, que está suspenso para a próxima partida diante da Venezuela.

Segundo tempo tranquilo

No segundo tempo, a seleção canarinho não precisou forçar muito. Totalmente abatida, a Bolívia não conseguiu marcar e sequer chegou ao gol de Alisson, que sequer sujou o uniforme. Com a marcação sob controle, o Brasil ia chegando com força, e estava próximo do quinto gol.

Tite retirou Neymar do time, já para ir entrosando Firmino com Gabriel Jesus que devem formar a dupla de ataque contra a Venezuela na próxima rodada das eliminatórias. Em uma bela jogada de bola parada, Roberto Firmino Marcou o quinto gol e fechou o placar. Fora isso, a segunda etapa foi de controle total da partida por parte da seleção Brasileira.

 

Comentários