Técnico Odair Hellmann cita frustração pela perda da Copa do Brasil e revela desejo de retornar ao Inter para ‘fechar a régua’

Treinador concedeu entrevista exclusiva à Rádio Grenal

Foto: (Divulgação/Fluminense FC)

Há quase quatro meses como técnico do Fluminense, a passagem pelo Inter ainda é pauta recente na carreira do técnico Odair Hellmann. Com uma saída turbulenta do colorado, o comandante afirmou seu desejo em retornar ao clube para ‘fechar’ a régua e conquistar o título da Copa do Brasil, que ainda é sinônimo de frustração, conforme revelou em entrevista exclusiva à Rádio Grenal, nesta quarta-feira (15).

“Faltou faixa. Faltou colocar a faixa daquela Copa do Brasil. Fica essa frustração. Vai ficar muitos anos essa frustração. Infelizmente não veio, mas vai ficar o orgulho pela minha participação no clube. Espero um dia voltar e conquistar essa Copa do Brasil para fechar essa régua”, declarou o treinador, fazendo menção à derrota para o Athletico-PR na final da Copa do Brasil de 2019.

Odair Hellmann foi demitido do Inter no início do mês de outubro de 2019, no dia seguinte à derrota por 1 a 0 para o CSA, no Rei Pelé, pelo Campeonato Brasileiro, após não resistir ao quarto jogo consecutivo sem vitória. Com 684 dias de trabalho no clube, o técnico comandou o colorado em 116 jogos, com 61 vitórias, 27 empates e 28 derrotas, sendo vice-campeão do Gauchão e Copa do Brasil. “A nossa retomada que depende do trabalho de todos foi muito boa. No nosso primeiro brasileiro chegamos em 3° do brasileiro, fazendo uma das maiores pontuações da história chegando na Libertadores de forma direta”, avaliou Odair sobre o seu trabalho no Inter.

Confira outras declarações de Odair Hellmann:

  • Trabalho no Fluminense

  • Elogios ao zagueiro Bruno Fuchs

  • Avaliação da carreira

Ouça a entrevista completa:

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Entrevistas Especiais

Compartilhe esta notícia:

Dunga promove doações em ato solidário no combate ao coronavírus
Adversário da dupla, técnico do América de Cali, Alexandre Guimarães mantém confiança na classificação em grupo “complicadíssimo”
Deixe seu comentário