Rodrigo Caetano aguarda planos de próximo presidente colorado para definir seu futuro no Inter

O contrato do dirigente se encerra em 31 de dezembro deste ano, com a temporada em andamento.

Foto: Ricardo Duarte / S.C. Internacional

Em entrevista exclusiva à Rádio Grenal, o executivo de futebol do Inter, Rodrigo Caetano, falou sobre seu futuro no clube e projetou a decisão desta noite contra a Universidad Católica, que vale a classificação para as oitavas de final da Libertadores. O contrato do dirigente se encerra em 31 de dezembro deste ano, com a temporada em andamento. A renovação ainda é dúvida. O Inter entrou, nos últimos dias, em seu período político para a escolha do próximo presidente. Com isso, o futuro de Rodrigo Caetano no Inter ficará a cargo do novo mandante colorado.

“Essa função política ainda tem etapas. Eles (candidatos) vão ter que apresentar planos e vamos ver se estou dentro. Eu não tenho pressa nenhuma. Profissionalmente, seria ideal no mínimo concluir a temporada […] Todos nós trabalhamos para que se encerrem ciclos. Tenho que me preocupar com o que eu controlo. Nesse caso, até 31 de dezembro. Preciso planejar o Inter para ter continuidade. A renovação não é importante neste momento”, destacou o dirigente, se mostrando disponível para, pelo menos, finalizar a temporada no cargo.

Na Libertadores, o colorado é vice-líder do grupo E e possui a classificação para as oitavas de final já encaminhada, porém não garantida. Depende só de si para confirmar isso. Até mesmo um empate já deixa o Inter com os dois pés na próxima fase. Existe ainda a possibilidade de o colorado ultrapassar o Grêmio e assumir a liderança do grupo. Para isso, precisa vencer e torcer para a derrota do seu rival. “Temos que nos preocupar com aquilo que controlamos. Não podemos nos preocupar com resultados paralelos. Primeiro, vamos buscar a classificação. Obviamente que o mundo ideal seria buscar a liderança do grupo”, explicou Caetano.

No momento, o colorado disputa a copa Libertadores e o Campeonato Brasileiro, onde é o líder. Nos próximos dias, ainda terá que enfrentar a Copa do Brasil. Mas o clube não pensa em priorizar apenas uma competição. Pretende jogar todas em alto nível, pensando sempre no jogo do momento: “Nós temos que fazer as coisas por etapas. Temos o jogo aqui no Chile hoje e precisamos assegurar a classificação. Nesse momento não há um pensamento de priorizar. Vamos jogo a jogo […] É um elenco que pode suportar essa maratona. Estamos muito mais perto de conquistar um título do que distante. Então, no momento, não pensamos em priorizar competições”, finalizou.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Entrevistas Especiais

Compartilhe esta notícia:

Executivo de futebol colorado fala sobre Vergara: “Se o empresário está em Porto Alegre, não é para conversar com o Inter”
Com Edenilson de volta na Libertadores e mistério na escalação, Inter enfrenta a Universidad Católica
Deixe seu comentário