Representante de Guerrero ainda tem tratativas com o Boca Juniors

Paolo Guerrero e Boca Juniors ainda seguem em pauta. Um dos representantes do peruano ainda mantém contato com o clube argentino e, apesar dos xeneizes não terem alcançado os patamares financeiros pretendidos pelo atleta, além do valor para o Inter, as negociações não parecem encerradas.

Em entrevista recente ao canal argentino TyC Sports, Mariano Pernía, representante do centroavante, afirmou que ainda existem possibilidade. “Existe uma possibilidade, não está fechado. Do nosso lado, não temos mais o que fazer. A situação no país é conhecida e os jogadores querem sair. Aqueles que estão em boa posição querem sair e é muito difícil para quem está de fora.” Eles estão em busca da melhor solução para que ela possa chegar “.

Nesta sexta-feira, em coletiva antes do enfrentamento contra o Independiente, pelo Campeonato Argentino, o técnico do Boca Ángel Russo despistou sobre Guerrero:  “Não vamos falar sobre Guerrero, vamos falar sobre o jogo de domingo”.

Guerrero revela desejo por permanência

Ainda durante o Lance de Craque, evento beneficente que ocorreu no Beira-Rio em dezembro, o camisa 9 afirmou que os colorados ainda irão o ver atuando em Porto Alegre. Ainda, com relação a propostas de outros clubes, o centroavante afirmou que só saíra do Inter caso haja uma proposta boa para os dois lados.

Guerrero tem contrato até 2021 com o Inter, e a multa rescisória não tem valor fixado, no modelo de negócio é o clube gaúcho que estipula o valor.

Anunciado em agosto de 2018 pelo Inter, Guerrero passou por momentos de “pesadelo” até ser destaque no time. Oito dias após a apresentação no Beira-Rio, Guerrero teve o direito de jogar suspenso. Uma decisão da Justiça suíça revogou a liminar que permitia a atuação do jogador. A partir dali, iniciou-se a busca do jogador para provar sua inocência e retomar o direito de voltar a jogar futebol. Mas os recursos não foram aceitos. Paolo Guerrero precisou cumprir a punição inicial de 14 meses aplicadas pelo TAS e só voltou aos gramados em abril deste ano.

Após ficar meses longe de seu oficio, Guerrero entro em campo no dia 6 de abril. Logo na data em que o estádio colorado completava 50 anos, o camisa 9 estreou pelo Inter e de cara marcou seu primeiro gol, que colocou o time na final do Campeonato Gaúcho. De lá para cá, são 41 jogos e 20 gols marcados.

Foto: (Ricardo Duarte/S.C.Internacional)

Voltar Todas de Esporte

Compartilhe esta notícia:

Everton avança e Cebolinha pode deixar o Grêmio nesta janela
Sarrafiore se diz “cômodo” em novo posicionamento promovido por Coudet
Deixe seu comentário