Renato nega má fase tricolor e blinda elenco: “Crise de títulos”

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

No final deste domingo (6), o Grêmio alcançou seu quinto empate no Campeonato Brasileiro e fez mais uma atuação que deixou a desejar para a torcida gremista. Mas para o técnico Renato Portaluppi, o momento segue não sendo de preocupação. Após o empatar em 1 a 1 com o Atlético-GO, o técnico destacou que não há crise no clube, repetiu que é questão de tempo para que o Grêmio volte a vencer e não entrou em detalhes a respeito de Thiago Neves, que teve o contrato rescindido.

“O Grêmio perdeu duas partidas e acham que o Grêmio não está jogando bem, nós estamos tranquilos, muitos jogadores estão chegando […] Algumas pessoas viciaram em ver o Grêmio sempre bem, acham que jogará bem todas as partidas e vencerá todas as competições. A diferença para o quarto, quinto colocado é de quatro ou cinco pontos. Todas as equipes têm uma fase que ficam alguns jogos sem vencer. Este ano, quem ganhou títulos, ganhou. Neste ano, ninguém mais ganha nada. No Grêmio não existe crise. Ou melhor, existe crise, sim. Crise de títulos. Este é o problema do Grêmio”, disse Renato.

Com o resultado da partida, o Grêmio está na 14ª colocação, com 8 pontos. Em sete jogos disputados no Campeonato Brasileiro, a equipe de Renato só venceu na estreia. “No campeonato Brasileiro quando você ganha, você da um pulo grande na tabela. Quando perde, desce umas posições. Mas com esse aproveitamento, nós vamos conseguir subir. Lembrando que o Grêmio tem uma partida a menos“, ressaltou o técnico tricolor.

Além da má fase, um outro assunto tem envolvido o nome do Grêmio nos noticiários: a rescisão do contrato de Thiago Neves. O meia foi titular na derrota por 2 a 1 para o Sport na última quinta-feira (2), mas não fez uma boa atuação, e no dia seguinte o presidente Romildo Bolzan Júnior anunciou a rescisão de seu contrato. No entanto, o camisa 10 se pronunciou dizendo que não foi contatado pelo tricolor e que ainda se considera jogador gremista. Renato Portaluppi preferiu não se prolongar no assunto, deixando o tema para ser tratado com a diretoria: “Não adianta falar e falar do Thiago porque é um assunto encerrado pelo presidente. Todos sabem a admiração que tenho por ele, mas foi uma decisão do presidente. Ponto. Não adianta alimentar uma decisão que já morreu. Precisamos pensar no jogo de quinta-feira”.

O próximo desafio gremista será contra o Bahia, na próxima quinta-feira (13), no Estádio do Pituaçu, às 19h15 (de Brasília).

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Dupla Grenal feminina embala no retorno do Brasileiro e entra no G-5
Grêmio fica próximo de acertar contratação de Diogo Barbosa, e Ferreira pode ser envolvido no negócio
Deixe seu comentário