Renato lamenta derrota, pede desculpas pela atuação e sai em defesa do grupo

Tricolor perdeu para o Santos por 4 a 1.

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

A eliminação na Copa Libertadores foi dolorida para a equipe tricolor. Após empatar o primeiro jogo das quartas de final em 1 a 1, o jogo da volta apresentou um placar muito mais elástico. A vitória de 4 a 1 do Santos deu dor de cabeça para o técnico Renato Portaluppi que após a derrota, falou em entrevista coletiva.

Bancando a responsabilidade, o comandante gremista assumiu a culpa pela eliminação na competição, saindo em defesa do seu grupo de jogadores. Também, mandou recado para quem categorizou a derrota para o vexame. ”Nessas horas tem gente que gosta de apunhalar, falar palavras mais fortes e sei lá o que se passa na cabeça. O Grêmio não dá vexame. O Grêmio tem um problema, dá vexame porque chega em todas as competições. É o vexame que o Grêmio dá.”, disse.

Eu sou o escudo do meu grupo, vou defender ele sempre. Meu grupo é muito bom, meu grupo é muito forte. ”, destacou. Renato lamentou o gol cedo que a equipe levou, aos 11 segundos de jogo. Em uma falha de Jean Pyerre e a rapidez na saída de Vanderlei, o time santista abriu o placar rapidamente.

“Nosso maior problema foi tomar o gol com 11 segundos. Acho que esse gol pode ir até pro livro dos recordes. E, aí, tudo muda. Dá moral para o adversário, que já tinha uma vantagem.”, declarou Renato.

Agora, o Grêmio volta às atenções para o Campeonato Brasileiro, o confronto contra o Sport já é no próximo sábado, às 19h.

Na sequência o desafio é pela Copa do Brasil. O primeiro jogo das semifinais contra o São Paulo é na próxima quarta-feira (23).

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Eliminado: Grêmio perde de 4 a 1 para o Santos e está fora da Copa Libertadores
Quem é Kaio Jorge, o algoz do Grêmio na Libertadores 2020
Deixe seu comentário