Renato elogia dedicação do Grêmio no Gre-Nal 421: “Independentemente de quem joga, a entrega é muito grande”


Por: Diogo Rossi, comunicador na @rdgrenal

Grêmio e Internacional se enfrentaram neste sábado (20), e o Gre-Nal de número 421 terminou empatado. Para o técnico gremista, Renato Portaluppi, seu time esteve melhor em campo no segundo tempo e o placar não foi diferente por pouco: “Se tivesse mais uns minutos, o Grêmio poderia virar”. Apesar de não ter conquistado a vitória, o comandante tricolor disse estar feliz por conquistar o empate na casa do adversário. “Pra gente é bom. Ganhamos fora de casa, principalmente um Gre-Nal”.

Outro ponto novamente levantado por Renato foi o desgaste dos jogadores, já que colocou um time misto, composto por maioria de reservas, em campo. “3 competições, 7 jogos, 21 dias. Vamos com calma gente”, salienta ele, sobre cobranças de qualidade nas finalizações. Mas o técnico continuou sendo questionado pelos jornalistas, principalmente sobre o setor ofensivo. “A gente precisa de todo mundo, principalmente de um Luan, de um Tardelli”, disse Renato e complementou: “A gente cobra. A gente não dá mole pra eles, não”.

O comandante gremista ainda parabenizou a atuação do árbitro Anderson Daronco: “Gre-Nal é sempre difícil de apitar e ele esteve muito bem”. Além disso, Renato elogiou a atuação de Galhardo, ao ser perguntado, afirmando que ele cumpriu bem seu papel e também salientou a disposição de todo o grupo: “É mais uma prova de que, independente de quem joga, a entrega é muito grande”, destacou ele.

Porém, para Cebolinha, sobrou uma alfinetada: “Se o Everton tivesse tipo um pouquinho mais de tranquilidade, tivesse levantado a cabeça ali no final, teríamos virado. Mas faz parte”, disse o técnico.

O vice-presidente do clube, Duda Kroeff, se somou a Renato na satisfação com o resultado, apesar de admitir dificuldades no time em ser efetivo. “Talvez tenha faltado um pouco de efetividade. Mas eu fiquei satisfeito. Tem que ter paciência, quando a gente tem o controle da bola é bom. É assim que os grandes times jogam”, afirmou o dirigente.

Comentários

>