Redução de profissionais em campo e mudança em substituições: confira como será o retorno do Campeonato Gaúcho

Esquema sugerido pela Federação Gaúcha de Futebol para o posicionamento dos profissionais durante os jogos.

Foto: Divulgação Protocolo FGF

A data de retorno do Campeonato Gaúcho está definida. O governo do estado do Rio Grande do Sul aprovou o protocolo apresentado pela Federação Gaúcha de Futebol e deu o aval para que as disputas fossem retomadas no dia 23 de julho. No entanto, nem tudo será como antes. Além dos jogos sem torcida, as medidas apresentadas para o  governador Eduardo Leite e sua equipe, incluíam diversas medidas de prevenção para a propagação do novo coronavírus.

Confira algumas regras estabelecidas pela FGF para o retorno da competição:

Redução de profissionais: 

– Delegação das equipes estão limitadas a, no máximo, 31 profissionais (antes eram em torno de 50 a 70 pessoas).

– Número de profissionais envolvidos na área de competição (Equipe de arbitragem,  apoio do clube mandante – seguranças, maqueiros e gandulas-, imprensa patrocinadora, demais órgãos de imprensa, delegado do jogo e equipe da FGF) : limitado a 25 profissionais. (antes eram de 90 a 300)

– Áreas administrativas do estádio: limitada a até 25 profissionais*
*Com exceção do clássico Grenal da fase classificatória e a uma possível final envolvendo a dupla grenal

Testes:

– Atletas, comissão técnica e todos os profissionais envolvidos dos clubes serão testados (PCR) duas vezes na fase de treinamento: A primeira bateria de testes, 50 por clube, será realizada preferencialmente no reinício dos treinamentos (algumas equipes, como Inter e Grêmio, já realizaram os testes). A segunda bateria de testes, também 50 exames por clube, ocorrerá na fase final de preparação.

– As quatro equipes envolvidas nas finais do turno serão testadas mais uma vez e entrarão novamente em regime de concentração para os jogos restantes – semifinais e final.

Dia de jogos: 

– As equipes deverão ser compostas por:  17 atletas, 5 dirigentes/colaboradores do administrativo e futebol, treinador, treinador de goleiros, preparador físico, médico, massagista ou fisioterapeuta, dois seguranças na delegação, 1 analista de desempenho e 1 roupeiro (totalizando 31 pessoas).

– Serão permitidos 4 membros da comissão técnica no banco de reservas  (treinador, preparador físico, médico e massagista ou fisioterapeuta)

– Cada equipe poderá contar com 6 jogadores reservas

– Serão permitidas 5 substituições

– Somente atletas e membros da comissão técnica poderão utilizar o vestiário durante o intervalo

Após a reunião entre FGF  o os clubes, ficou definido que a sequência de jogos está mantida. A reabertura do campeonato terá a disputa de quatro clássicos – Inter x Grêmio, Pelotas x Brasil, Juventude x Caxias e Novo Hamburgo x Aimoré. Os confrontos entre Ypiranga x Esportivo e São Luiz x São José complementam a rodada.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Futebol

Compartilhe esta notícia:

Prefeito Nelson Machezan Jr. libera treinos coletivos em Porto Alegre
OPINIÃO: Banco de reservas reduzido será desafio para os técnicos no retorno do Gauchão
Deixe seu comentário