Rafinha projeta próximos confrontos e critica tumulto no CT: “A forma de protestar tem um limite”

Rafinha conversou em entrevista coletiva após o treinamento desta quarta-feira

Foto: (Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Nesta quarta-feira (01), após o treinamento que envolveu protestos e tumultos na chegada da delegação gremista, o lateral-direito, Rafinha, falou em entrevista coletiva. Em pauta, foram postos o atual momento tricolor no Campeonato Brasileiro e a situação ao ter presenciado a torcida insatisfeita no CT Luiz Carvalho.

Rafinha rechaçou as manifestações violentas dos torcedores que arremessaram pedras e tijolos. “A gente sabe que o momento não é dos melhores, mas nada justifica uma ação como essa de hoje. O torcedor pode vaiar, xingar, fazer o que quiser, mas quando vai pro lado da agressão, foge da legitimidade”. E completou sobre o assunto: “A forma de protestar tem um limite”.

O jogador, experiente, comentou que o grupo de jogadores está fazendo de tudo para sair do momento delicado na zona do rebaixamento. Contudo, Rafinha apontou ser decepcionante quando a bola não entra e situações adversas ocorrem: “Um jogo como o do Corinthians é um banho de água fria, eles chegaram uma vez e fizeram o gol”.

Em relação a saída do capitão Maicon, o lateral-direito comentou ter vindo para o Grêmio muito por conta da influência do ídolo gremista. “É uma situação muito triste. O Maicon é um líder pra gente, um dos grandes responsáveis pela minha vinda pra cá. É uma perda muito grande”. Além disso, Rafinha confidenciou que não sabia da decisão do jogador. “Pegou todo mundo de surpresa”.

Questionado sobre o que ter de fazer para sair da atual situação, Rafinha respondeu: “Trabalhando”. O jogador comentou estar feliz atuando em Porto Alegre tendo em vista que era uma vontade sua defender as cores do Grêmio. Otimista, o atleta projetou as próximas decisões: “A gente está vindo de bons jogos. Aqui de dentro estamos vendo que as coisas estão melhorando, que nós estamos crescendo”.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Romildo fala em banimento de torcedores e discorda sobre não aparecer: “Eu não sou covarde, não fujo da raia”
Projeto de retorno de público aos estádios é aprovado pela prefeitura de Porto Alegre
Deixe seu comentário