“Preparador físico nunca é pesquisado, consultado e perguntado sobre o que é bom”, avalia Márcio Meira, novo preparador físico do Grêmio.

Foto: Lucas Uebel/GFPA

Em entrevista exclusiva à Rádio Grenal, o novo preparador físico do Grêmio, Márcio Meira explicou como está sendo o treinamento dos atletas durante esse período de paralisação no futebol mundial. Em suas casas, cada jogador realiza os trabalhos planejados pelo preparador a fim de manter o condicionamento físico estável. “Passo semanalmente o planejamento. Eles já estão na terceira semana. Estou passando o mesmo planejamento que faria no clube, mas para eles fazerem em suas casas. Dou alternativas para todos dias eles fazerem alguma coisa.”

O Grêmio tem no seu plantel, jogadores de níveis e idades diferenciados, assim como qualquer outro clube. Desde a pré-temporada é mantida uma manutenção básica para todo elenco tricolor. Segundo Meira, os jogadores mais velhos possuem uma condição aeróbia melhor, porque treinam há mais tempo. Ou seja, durante os treinamentos existe uma divisão para proporcionar aos jogadores uma maneira de aprimorar ainda mais os trabalhos. “É igual a um carro. Se tenho um de Fórmula 1, posso cobrar que vá a 300 km/h. Se tenho um fusquinha, não posso cobrar que ele vá a 300, mas a 80. É como eles, uns tem força, outros tem resistência, se faz uma divisão.”

Em decorrência da pandemia do novo coronavírus, as competições estão paralisadas. Com isso, surgem as preocupações referente às condições físicas nas quais os atletas irão se apresentar assim que tudo voltar ao normal. Para o preparador, o tempo de pausa só será recuperado jogando. “No mínimo umas 2 semanas. O ano já começa errado. O Grêmio começou dia 9 de janeiro e já jogou dia 22. Nos preparamos 10 dias para jogar o ano inteiro. Isso não existe.”

Em 2019, durante a parada do Campeonato Brasileiro por conta da Copa América, todos os clubes contaram com 20 dias para recuperar e preparar melhor os jogadores para o restante do Brasileirão. No entanto, durante está pausa, Meira deixa claro a inquietação sobre o retorno do futebol: “Vai voltar, daqui a 10 dias tem jogo da Libertadores. Se eles já nos dão 10 dias de pré-temporada, imagina quantos dias vão nos dar agora que tem pressa?”, questiona.

Com passagens por vários clubes do Brasil como Fluminense, Flamengo, Botafogo, Athletico-PR e também pela seleção brasileira sub-20, Meira enfatiza a importância de cada clube procurar ter um profissional da área na comissão técnica. “Preparador físico nunca é pesquisado, consultado e perguntado sobre o que é bom. A gente tem que se virar. E é importante, porque o time que não corre vai ter um grande prejuízo”, finaliza.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

FC Dallas, de Bressan, demonstra interesse em André
Everton realiza doação de 5 toneladas de alimentos para sua cidade natal
Deixe seu comentário