Prefeitura de Porto Alegre trata assunto de retorno de público aos estádios como prematuro

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Em meados da discussão sobre o retorno do público aos estádio, a Prefeitura de Porto Alegre se pronunciou sobre a possibilidade deste movimento na capital Gaúcha. O Comitê Municipal de Enfrentamento ao Coronavírus da prefeitura de  entende que é prematura a volta das torcidas as arquibancadas da Arena do Grêmio, do Beira-Rio e do Passo D’Areia já no mês de outubro. Segundo o órgão responsável pelas ações de combate a Covid-19 na Capital do Rio Grande do Sul, a prioridade é o retorno das aulas, seguido dos setores que ainda não foram liberados para retomar as atividades.

Confira a nota na íntegra:

A prioridade da Prefeitura de Porto Alegre neste momento é a educação e, na sequência, os setores que não tiveram ainda oportunidade de funcionar. Somente após cumprida esta etapa é que deverão ser discutidas novas flexibilizações. Apesar da estabilidade da curva de transmissão e da ocupação de leitos de UTI, o Comitê Municipal de Enfrentamento ao Coronavírus entende que ainda é prematuro liberar 30% da capacidade nos estádios, que no caso da Capital, seriam cerca de 15 mil pessoas em cada estádio.

A CBF tomou a decisão de abrir a discussão após parecer favorável do Ministério da Saúde liberando o retorno dos torcedores às arquibancadas no mês de outubro. Pelo estudo do órgão governamental, há previsão de uso de até 30% da capacidade dos estádios no Brasileirão.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Esporte

Compartilhe esta notícia:

Por ordens de Renato, Grêmio não informará nomes de atletas no departamento médico até o Grenal
“Eu sei da importância que o clube me dá” destaca Pepê, autor do gol no Grenal 427
Deixe seu comentário