Pelo Brasileirão, o Inter venceu o Fortaleza por 1 a 0 fora de casa


Por: fabriciaalbuquerque,

Após quase um ano sem vencer fora de casa, o Inter quebrou o jejum e superou o Fortaleza, na Arena Castelão, por 1 a 0 na tarde deste sábado (17). O confronto foi válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol colorado foi marcado por Wellington Silva. A vitória deixou o time gaúcho na 6ª colocação na tabela de classificação, com 24 pontos.

Antes do apito inicial, uma presença inusitada no gramado, adiou o começo do jogo: abelhas. O enxame, presente na bandeirinha e no mastro de escanteio, atrasou o início da partida por mais de 20 minutos, até ação efetiva dos bombeiros.

Sem Rogério Ceni, que se transferiu para o Cruzeiro, o time da casa contou com a estreia do técnico Zé Ricardo. Ele colocou titulares em busca da vitória, para tentar seguir na zona de classificação da Copa Sul-Americana. Já Odair Hellmann escalou os reservas, poupando o time principal para as quartas de final da Libertadores.

Nos primeiros minutos, as boas chegadas eram só do time do Ceará. Danilo Fernandes teve que trabalhar já aos 3, quando Romarinho se livrou bem da defesa e cruzou pra dentro da área. Mas o goleiro colorado pegou. Antes dos 20, o Internacional não conseguia sair de trás. Até tentou em uma jogada de Wellington Silva e Sarrafiore, conseguindo uma falta. Porém, Emerson Santos bateu mal e deixou a bola na barreira.

No minuto seguinte, a equipe da casa voltou a trazer perigo à meta colorada. Em jogada que começou com Tinga, Vázquez bateu forte, obrigando Danilo Fernandes a operar um milagre e salvar o time gaúcho. O grupo de Odair Hellmann tentava reagir, no entanto, a etapa inicial era do tricolor cearense. Aos 37, Romarinho armou a jogada, deixou pra trás toda a marcação, passou para Wellington Paulista, mas o atacante errou o gol.

Natanael perdeu a cabeça com a pressão do time da casa e levou cartão amarelo, por um carrinho em Edinho. Na sequência, o Inter conseguiu chegar bem, aos 43 minutos, porém, o árbitro Braulio da Silva Machado marcou o impedimento. A equipe de Zé Ricardo também fez bons ataques nos últimos minutos. Apesar da superioridade do Fortaleza, a primeira etapa terminou sem gols.

Na o segundo tempo, o Colorado voltou melhor. Mais atento e ofensivo. Logo no início, Bruno Melo fez falta em Wellington Silva e levou amarelo. O Internacional começou a trocar passes com mais efetividade e pressionar o Fortaleza. Aos 14 minutos, Nonato tabelou com Sarrafiore, mas bateu em cima do Tinga e perdeu o gol.

O tricolor cearense sentiu que o time gaúcho crescia na partida e Zé Ricardo trocou: tirou Vázquez e colocou Nenê Bonilha. Odair Hellmann também fez sua primeira substituição, com Parede no lugar de Tréllez. E a reação colorada realmente foi eficaz. Aos 20, Wellington Silva pegou o rebote de Parede e bateu forte, marcando o gol do jogo.

Na sequência, Roger Carvalho saiu lesionado do Fortaleza, entrando Derley. No Inter, Sarrafiore saiu para a entrada de Neílton. A equipe da casa até tentou empatar com cruzamento de Tinga para Wellington Paulista dentro da área, mas Danilo Fernandes fez uma bela defesa.

A última substituição do Fortaleza aconteceu aos 35 minutos, com Romarinho deixando o gramado, para a entrada de Osvaldo. Minutos depois, aos 42, um cartão para o Fortaleza deixou o time da casa com um jogador a menos. Bruno Melo colocou a mão na bola e recebeu o seu segundo amarelo, sendo expulso. Já nos acréscimos, Klaus se lesionou e foi substituído por Bruno Fuchs. Mas nada mudou no marcador e a partida terminou com vitória colorada.

O próximo compromisso do Inter é no Maracanã, na quarta-feira (21), contra o Flamengo, pelas quartas de final da Libertadores.

Ficha técnica

Fortaleza: Felipe Alves; Tinga, Quintero, Roger Carvalho (Derley) e Bruno Melo; Felipe, Juninho, Mariano Vásquez (Nenê Bonillha), Edinho e Romarinho (Osvaldo); Wellington Paulista. Técnico: Zé Ricardo.

Internacional: Danilo Fernandes; Zeca, Klaus (Bruno Fuchs), Emerson Santos e Natanael; Rithely, Bruno Silva, Nonato, Sarrafiore (Neilton) e Wellington Silva; Tréllez (Guilherme Parede). Técnico: Odair Hellmann.

Arbitragem: Braulio da Silva Machado, auxiliado por Bruno Boschilia e Helton Nunes.

Comentários

>