Para o Inter, conseguir uma vaga para a Libertadores é “obrigação”


Por: fabriciaalbuquerque,

Pós-eliminação na Copa do Brasil e Libertadores, o Campeonato Brasileiro passou a ser única competição em disputa para o Inter, que através do nacional tenta a classificação direta para a competição continental do próximo ano.Com oito rodadas restantes, a colocação, ao menos no G-6 ou G-4, ganhou ares de obrigação, principalmente, após a derrota no clássico Grenal, de domingo (3).

Com o revés por 2 a 0, na Arena, o Colorado caiu para a sétima colocação. Agora, com 46 pontos, esta a seis pontos do São Paulo, primeiro time no G-4.

“Já fizemos grandes partidas durante o ano. Faltam oito partidas para o final do campeonato e temos a obrigação de colocar o Inter na Libertadores”, afirmou o vice de futebol Roberto Melo, na zona mista da Arena.

No restante de Brasileiro, restam ainda oito enfrentamentos, incluindo jogos direto de seis pontos, como partidas contra o São Paulo e Corinthians.

O primeiro compromisso já é nesta quinta-feira (7), contra o Ceará, fora de casa. Para o enfrentamento, o técnico Zé Ricardo conta com alguns problemas.

Marcelo Lomba foi expulso no clássico, e assim cumprirá suspensão nesta rodada. Edenilson, Bruno e Nico López receberam o terceiro cartão amarelo e também estão suspensos. Paolo Guerrero virou dúvida após deixar a partida sentindo dores no posterior da coxa direita.

Lomba

A expulsão de Marcelo Lomba no Grenal de domingo, foi bastante comentada, inclusive por colorados que foram contra a atitude do seu goleiro. Na tarde desta segunda-feira (4), Lomba concedeu entrevista coletiva no CT Parque Gigante e falou sobre o ocorrido. “Fiquei muito chateado ontem. É a primeira vez que acontece de eu ser expulso por uma falta, um lance mais ríspido. É difícil você dormir sabendo que prejudicou a equipe”, lamentou.

O goleiro também reconheceu o erro, disse que usou uma força desproporcional e pediu desculpas ao adversário. “Peço desculpa ao Luciano se em algum momento eu pude arriscar a integridade dele”, comentou.

 

Comentários

>