Para aliviar a folha, Inter corta gastos e reduz quadro de funcionários

Clube deve se manifestar de forma oficial no final desta quarta-feira

Foto: Anderson Tiago Barbosa / Divulgação / S.C. Internacional

Pensando em reduzir os gastos em virtude do alto déficit nas finanças, o Inter demitiu, durante esta quarta-feira (7), 63 funcionários. O processo segue ocorrendo durante o dia. Jogadores que fizeram história com a camisa colorada e que hoje integravam o quadro de funcionários do clube como Iarley, Fabiano e Airton Caixão, compõem a lista de demissões.

Conforme apurou a reportagem da Rádio Grenal, o clima é de lamento no clube já que quase todos setores sofrerão cortes. A decisão foi tomada em reunião da diretoria, após o conheicmento das contas atuais do último ano. O déficit da temporada 2020 chega a R$ 90 milhões.

Conforme o anúncio feito pelo clube, diversas ações serão feitas nos próximos dias, como a redução de contratos com parceiros, fornecedores e suprimentos, a redução de investimentos e redução da folha de pagamentos e do quadro funcional, ajustando o Clube para a nova realidade. Além disso, o clube também conta com a venda de atletas para conseguir fazer o pagamento de todas as despesas.

A pasta social, que conta com Fabiano e Airton Caixão deve ser a mais afetada. Pedro Iarley, campeão mundial com o colorado em 2006, ocupava o cargo de coordenador técnico das categorias de base. Desligamentos também afetaram o futebol feminino, onde sete profissionais foram demitidos.

Confira a nota oficial do clube:

“O Sport Club Internacional anuncia nesta quarta-feira (7) o desligamento de funcionários de diferentes áreas do clube.

Já era previsto que o momento atípico que o mundo está vivendo, com a pandemia da COVID-19, causasse grandes impactos nas receitas e colocasse o Clube em uma nova realidade. O momento é de transição e de adaptação ao novo cenário.

Gostaríamos de agradecer a todos pela dedicação e respeito que sempre tiveram ao Colorado.

Com o orçamento de 2021, o Clube precisou criar um conjunto de ações, que já estão sendo executadas desde o começo da atual temporada. O objetivo é conseguir enfrentar o momento difícil de pandemia.

Dentre essas medidas estão: redução de contratos com parceiros, fornecedores e suprimentos; redução de investimentos e redução da folha de pagamentos e do quadro funcional, ajustando o Clube para a nova realidade.

A venda de atletas também será necessária em 2021 para viabilizar o pagamento de todas as despesas ordinárias.

É fundamental salientar que as ações partem da premissa de não prejudicar a performance esportiva do Internacional, uma vez que essa gestão tem como objetivo principal manter o clube como protagonista no cenário esportivo conjugado com o equilíbrio financeiro.”

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Após lesão grave no joelho, Saravia está perto de retornar aos gramados pelo Inter
Giovane Zanardo comenta sobre leva de demissões e déficit no Inter: “Tem que tomar remédio mesmo que seja amargo”
Deixe seu comentário