Os 30 dias sem futebol no Grêmio desde a paralisação em virtude do coronavírus

Última amostragem em campo foi no dia 15 de maro, pelo Gauchão

Foto: (Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Nesta terça-feira (14), o Grêmio completa exatos 30 dias sem futebol, em virtude da paralisação das competições por conta do coronavírus. A última vez que o time tricolor entrou em campo foi pelo Campeonato Gaúcho, no dia 15 março, contra o São Luiz, na Arena, na vitória por 3 a 2.

Durante este período, diversas medidas foram tomadas pelo Grêmio diante de tal cenário, e a Rádio Grenal traz um panorama das ações realizadas enquanto ainda há o debate sobre a volta dos jogos. Veja abaixo:

– Férias coletivas por 20 dias

Desde o 1° abril até o dia 20, o elenco do tricolor recebeu férias e a tendência é que o prazo seja ampliado por mais 10 dias, tendo em vista que não há uma previsibilidade do retorno dos jogos.

Ainda em medida para reduzir os impactos nas finanças, o clube também formalizou um acordo de readequação salarial dos atletas.

– Redução nas despesas em áreas do clube

Por conta da falta de arrecadação de algumas receitas, o clube estimou a redução de cerca de 20% nos departamentos.

– Estimativa de queda de receitas sobe para R$ 28 milhões

Em entrevista à Rádio Grenal, o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr., revelou que a projeção de queda de receitas do clube aumento. Com a paralisação no futebol, a previsão atual de perda de lucro é de R$ 28 milhões. Os números iniciais eram projetados entre R$20 e R$25 milhões. E, as cifras devem aumentar com a paralisação do futebol, conforme avaliou o mandatário.

– Reavaliação em casos de possíveis negócios

Com as readequações no orçamento, a venda de jogadores se torna inerente. E, o clube já se mostra aberto para negócios, que anteriormente tinham status de “impossível”.

“Vivemos em um momento de excepcionalidade. O que nos parecia impossível de levar adiante, pode ser possível. Não sabemos que tipo de proposta vai vir por conta do momento. Mas temos que ter a serenidade de saber o que nos resolve. Vamos ver que tipo de situação aparece. Mas não vamos abrir mão de manter um elenco competitivo”, declarou o presidente do Grêmio à Rádio Grenal.

– Ações solidárias no combate ao coronavírus

Em meio à situação de pandemia, o Grêmio disponibilizou o estádio Vieirão, em Gravataí, sede do futebol feminino, para que possa ser utilizado para receber os moradores em situação de vulnerabilidade.

Atletas do elenco, como Paulo Victor, Bruno Cortez, Everton realizaram doações de alimentos para auxiliar as comunidades e instituições assistenciais. No último domingo, dia de Páscoa, o zagueiro David Braz juntamente com o goleiro do Inter Marcelo Lomba realizaram a doação de ovos de chocolate para crianças de dois lares de Porto Alegre.

Grenal do bem: Marcelo Lomba e David Braz se unem em ação de páscoa para crianças carentes

 

– Previsão?

No dia de 20 de abril, data em que se encerra o período de férias do elenco, também está agendada uma reunião na Federação Gaúcha de Futebol (FGF) para debater o andamento do Campeonato Gaúcho.

Com relação às demais competições, o calendário segue incerto. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) tem provido reuniões os clubes para debater a pauta. Um encontro por videoconferência está marcado para esta terça-feira (14).

A Conmebol mantém a Copa Libertadores e a Sul-Americana suspensas até o dia 5 de maio, mas já o entendimento de que o período precisará ser postergado.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

Covid-19: os 30 dias dias sem futebol no Inter
Grêmio lança máscara personalizada e parte dos lucros será destinada a famílias ao redor da Arena
Deixe seu comentário