OPINIÃO: O mundo paralelo de Renato

Últimas entrevistas coletivas do técnico do Grêmio foram descoladas da realidade

Foto: Grêmio FBPA

*Por Nícolas Wagner

Os jogos do Grêmio contra Sport e Atlético-GO certamente fizeram o torcedor tricolor pensar que nada poderia ser pior que o desempenho da equipe. Mas as entrevistas de Renato Portaluppi após as partidas conseguiram superar.

Para além de sempre realizar análises superficiais em relação ao jogo em si, as últimas declarações de Renato foram completamente descoladas da realidade. Ou alguém mais viu grande repertório ofensivo contra o Sport, entende que é normal empatar fora de casa com o Atlético-GO e que a “única crise é o excesso de títulos”?

Claro que existe diferença entre o discurso externo e o interno, mas a soberba de Renato não contribui em nada para melhorar a situação. E cria ainda mais antipatia com o torcedor. Em enquete realizada no Twitter da Rádio Grenal, 61% consideram o técnico o principal responsável da má arrancada do Grêmio no Campeonato Brasileiro.

A questão que fica é se Renato é capaz de fazer o diagnóstico necessário para a equipe reencontrar o rumo. O Grêmio está desorganizado, não consegue manter o DNA de toque de bola e jogo apoiado a partir da ausência de peças como Maicon e Jean Pyerre, e vem muito mal fisicamente, tanto pelas lesões musculares quanto pela baixa intensidade nas partidas. Reconhecer os problemas é sempre o primeiro passo para solucioná-los.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Capa Nacional e Internacional

Compartilhe esta notícia:

OPINIÃO: O que o brilho da taça não pode ofuscar
Messi se reapresenta ao Barcelona e inicia treinamentos individuais
Deixe seu comentário