O último treino do Inter antes do jogo decisivo contra o Flamengo pela Libertadores teve a presença de torcedores

O Inter encerrou, na tarde desta terça-feira (27), a preparação para encarar o Flamengo. Com uma festa de 10 mil torcedores, que puderam acompanhar alguns minutos do trabalho, o técnico Odair Hellmann fez os últimos ajustes na equipe que define o seu futuro na Copa Libertadores, nesta quarta-feira (28), no Beira-Rio.

Como de praxe, a última atividade foi com portões fechados, algo que já havia ocorrido no trabalho desta segunda (26). O treinamento, contudo, ganhou um ingrediente atípico. Precisando reverter o placar de 2 a 0, no jogo de ida, no Maracanã, os colorados se fizeram presentes em grande número nas arquibancadas do Beira-Rio para dar o último incentivo aos jogadores. Os torcedores deram um amostra de como estará o clima no estádio. Todos os ingressos para o duelo foram vendidos.

Embalados pelos cânticos da torcida, o time fez um trabalho tático, na parte fechada, com uma atividade mais recreativa nos últimos momentos. O grupo também fez trabalho de finalizações. Todos os jogadores, com exceção dos lesionados, estavam no gramado, inclusive Rafael Sobis, que chegou a sentir um desconforto. O atacante treinou normalmente e a tendência é que seja titular. Caso ele não atue, Nico López e Wellington Silva são opções.

Nas demais posições, a equipe deve manter a mesma base. Assim, o provável Inter tem: Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson, Patrick, D’Alessandro, Rafael Sobis (Nico López); Guerrero.

Para a decisão desta quarta-feira, o Colorado precisa vencer por 3 a 0 para garantir a classificação no tempo normal. Caso devolva o mesmo placar do primeiro jogo, a vaga será decidida nas penalidades máximas. Vale lembrar que, nesta fase há gol qualificado, ou seja, caso o Flamengo marque, o Inter precisará superar o adversário por uma diferença de três.

Edenilson

O grupo de jogadores está confiante e crê na recuperação e classificação, conforme destacou o volante Edenilson, em entrevista coletiva, nesta terça, véspera da partida.

“Dentro de casa essa imposição pode ajudar. Temos essa característica, e não tem porque fugir disso, apesar da força do adversário. Contamos com a força do nosso estádio, do nosso grupo. Vamos com tudo”, destacou o jogador.

Com a necessidade de fazer gols, o volante atenta que o cenário será de um jogo “perigoso”, mas o grupo tem total confiança em seus jogadores, principalmente, em seus marcadores. “A gente precisa estar organizado. Fazer o primeiro gol, depois pensar no segundo e ver como a partida vai se desenrolar. Não tem como reverter um resultado de 2 a 0 sem correr riscos. Mas a gente confia na defesa, confia no meio, confia no ataque. Temos confiança no grupo.”

Voltar Todas de Esporte

Compartilhe esta notícia:

Edenilson vê jogo de “riscos” contra o Flamengo, mas destaca confiança do grupo: “Temos condições de reverter”
De virada, Grêmio supera Palmeiras no Pacaembu e avança para semifinais da Libertadores
Deixe seu comentário