Inter vence Athletico-PR no Beira-Rio e se mantém como vice-líder do Brasileirão

Foto: Ricardo Duarte / S.C. Internacional

Pela 15ª rodada do Brasileirão, o Inter venceu o Athletico-PR por 2 a 1 no Beira-Rio neste domingo (11), com gols de Thiago Galhardo e Abél Hernández. Com o resultado, o Colorado se mantém na vice-liderança do Campeonato Brasileiro com 28 pontos, dois a menos que o líder Atlético-MG. Nesta quarta-feira (14), às 21h30, o Inter vai à Ilha do Retiro para enfrentar o Sport.

Como de costume no Beira-Rio, o Inter foi para cima e não deu chance ao Athletico. Aos seis minutos, o lance do primeiro gol contra o Bragantino, na rodada passada, se repetiu. Heitor cruzou na cabeça de Thiago Galhardo, que mandou no canto direito para abrir o placar. Marcelo Lomba trabalhou somente aos 25 minutos, em chute fraco de Léo Cittadini quase na pequena área. Aos 35 minutos, Marcos Guilherme por pouco não ampliou. Mas no lance seguinte Heitor colocou mais uma bola na cabeça do companheiro. Desta vez, Abel Hernández encobriu Jandrei e fez 2 a 0. Mas a esperança renasceu ao Furacão pouco antes do intervalo. Renato Kayzer diminuiu, também de cabeça.

O Inter voltou do intervalo com fome de ampliar. Aos sete minutos, Abel Hernández recebeu cruzamento de Marcos Guilherme e parou em Jandrei. O Athletico apostava nos erros do Inter para contra-atacar. Só que Thiago Galhardo quase fez o terceiro novamente de cabeça, após cruzamento de Moisés. Aos 34 minutos, Christian assustou Marcelo Lomba em chute cruzado. O empate poderia ter vindo em dois lances seguidos no fim. Primeiro, em cobrança de falta de Ravanelli que parou no travessão. Depois, em finalização para fora de Walter dentro da área. E Marcelo Lomba ainda salvou no reflexo aos 47 minutos.

Artilheiro

A fase de Thiago Galhardo é tão boa que ele não precisa nem esquentar em campo para marcar. Logo aos seis minutos, o Inter cobrou escanteio curto. Heitor cruzou na cabeça do artilheiro do Brasileirão, agora com 13 gols, para abrir o placar. O lance é quase idêntico a um dos gols da vitória colorada sobre o Bragantino, na rodada passada.

Duas assistências e substituição

O lateral-direito Heitor tinha tudo para sair da partida como o melhor em campo. Em dois cruzamentos, colocou a bola na cabeça de Thiago Galhardo e de Abel Hernández, que mandaram no fundo da rede do Furacão. Também teve chance de deixar o dele, mas errou o alvo. Só que não resistiu ao desgaste muscular e sequer voltou do intervalo. Foi substituído por Rodinei.

Na trave e em Lomba

O Athletico chegou ao Beira-Rio com a lembrança do título da Copa do Brasil comemorado no ano passado. Mas foi derrotado com o mesmo 2 a 1 aplicado no Inter em 2019. O empate só não veio porque o travessão parou cobrança de falta de Ravavnelli e Marcelo Lomba fez duas defesas em sequência aos 47 minutos do segundo tempo.

Ficha técnica

Internacional (2): Marcelo Lomba; Heitor (Rodinei, no intervalo), Zé Gabriel, Victor Cuesta e Moisés; Rodrigo Lindoso, Bruno Praxedes (Musto, aos 10’/2ºT) e Patrick (William Pottker, aos 33’/2ºT); Marcos Guilherme, Thiago Galhardo (Yuri Alberto, aos 32’/2ºT) e Abel Hernández (D’Alessandro, aos 22’/2ºT). Técnico: Eduardo Coudet.

Athletico-PR (1): Jandrei; Jonathan (Walter, aos 34’/2ºT), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Richard (Alvarado, aos 36’/2ºT), Erick (Ravanelli, aos 17’/2ºT), Christian; Léo Cittadini (Fabinho, aos 27’/2ºT), Carlos Eduardo (Pedrinho, aos 27’/2ºT) e Renato Kayzer, Técnico: Eduardo Barros.

Gols: Thiago Galhardo (aos 6 minutos do 1º tempo) e Abel Hernández (aos 35 minutos do 1º tempo) (INT); Renato Kayzer (aos 41 minutos do 1º tempo) (CAP).

Arbitragem: Bruno Arleu de Araújo (FIFA-RJ), com assistência de Michael Correia (CBF-RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (CBF-RJ).

Cartões amarelos: Heitor e D’Alessandro (INT).

Local: Estádio Beira-Rio, Porto Alegre (RS).

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Thiago Galhardo: dois passos a mais para artilharia
Coudet comemora conquista dos três pontos e avalia Athlético-PR: “Um rival muito duro”
Deixe seu comentário